SP autoriza construção de 498 moradias na região de Itapeva

São beneficiadas famílias nas cidades de Riversul, Taquarituba e Iporanga

  • Data: 27/06/2022 16:06
  • Alterado: 17/08/2023 01:08
  • Autor: Redação
  • Fonte: CDHU
SP autoriza construção de 498 moradias na região de Itapeva

Secretário Flavio Amary (à esq.) e o presidente da CDHU

Crédito:Governo do Estado de São Paulo

Você está em:

O Governo de São Paulo autorizou nesta segunda-feira, 27 de junho, a licitação de 253 casas em Taquarituba, e a emissão de ordem de início de serviços de 216 moradias, em Riversul, e outras 29, em Iporanga, na Região Administrativa de Itapeva. Os anúncios, que contaram com a participação do governador Rodrigo Garcia, do secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary, e do presidente da CDHU, Silvio Vasconcellos, ocorrem durante o Governo na Área.

Para a cidade de Taquarituba foi autorizada a licitação para execução de obras e serviços de urbanização de loteamento para receber 253 casas, no empreendimento Taquarituba H. O valor da licitação é de R$ 9,89 milhões. Na segunda fase, serão construídas as unidades habitacionais.

Já para o municipio de Riversul foi autorizada a emissão da ordem de inicio de serviços para a edificação de 216 moradias, no valor total de R$ 22,68 milhões, em loteamento já urbanizado. O prazo da entrega do empreendimento Riversul E é de 18 meses.

Para Iporanga, foi autorizada a emissão da ordem de inicio de serviços para a urbanização do loteamento e construção de 29 casas, no empreendimento Iporanga E. O valor do contrato para a realização de todo o conjunto é de RS 4,1 milhões. O prazo para a conclusão das obras é de 18 meses.

As casas terão dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e a área útil varia de 37,98m² (Taquarituba e Iporanga) a 43,40m² (Riversul). As unidades contam com piso cerâmico, azulejo no banheiro, na cozinha e na área de serviço, laje, cobertura em estrutura metálica e sistema de geração de energia solar fotovoltaica.

O financiamento dos imóveis seguirá as novas diretrizes da Política Habitacional do Estado de SP, que preveem juros zero para famílias com renda mensal de até cinco salários mínimos. Assim, as famílias pagarão praticamente o mesmo valor ao longo dos trinta anos de contrato, que sofrerá apenas a correção monetária calculada pelo IPCA, o índice oficial do IBGE. O valor das parcelas é calculado levando-se em conta a renda das famílias, que podem comprometer, no máximo, 20% dos rendimentos mensais com as prestações.

Compartilhar:

  • Data: 27/06/2022 04:06
  • Alterado: 17/08/2023 01:08
  • Autor: Redação
  • Fonte: CDHU









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados