O Doente Imaginário no Teatro Viradalata

Direção de Maria Eugênia De Domenico e André Kirmayr, a montagem da obra tem músicas especialmente compostas. No figurino, a brincadeira criativa mescla o clássico ao contemporâneo.

  • Data: 06/07/2022 09:07
  • Alterado: 17/08/2023 01:08
  • Autor: Redação
  • Fonte: Assessoria
O Doente Imaginário no Teatro Viradalata

O DOENTE IMAGINÁRIO

Crédito:Heloisa Bortz

Você está em:

Com participação especial do ator Luiz Damasceno como a governanta Toinette, a última e uma das peças mais famosas de Molière (1622-1673), O DOENTE IMAGINÁRIO, estreia nova montagem dia 14 de julho no Teatro Viradalata. Pesquisa, adaptação e concepção de direção de Maria Eugênia De Domênico, o espetáculo tem direção artística de André Kirmayr, música e direção musical de Tato Fischer, cenografia e figurinos de Kleber Montanheiro, iluminação de André Grywalsky, produção, atuação e parceria na adaptação de Marcos Thadeus.

Serão 12 sessões, incluindo três com intérprete de libras e uma com audiodescrição. A temporada é de quinta a sábado às 20:30h e domingo às 19h até o dia 31 de julho.

A montagem do clássico texto, escrito em 1673, traz no elenco, além de Damasceno, os atores Marcos Thadeus (Argan), Nathalia Kwast (Angélica), Paulo Olyva (Senhor Boafé e Beraldo), Paulo Bergstein (Fleurant e Dr. Purgon), Giovani Tozi (Cleanto), Felipe Calixto (Thomas Diaforius), Alexia Twister (Beline) e Jorge Primo (Senhor Diaforius).   

Já bem doente quando escreveu a obra, no mesmo ano de sua morte, o gênio da literatura universal, um dos maiores destaques do teatro francês no século 17, Jean-Baptiste Pocquelin, sofreu uma hemoptise (crise de tosse com sangue provocada pela tuberculose avançada, na época não existia vacina a doença) durante a semana da estreia em Paris, em fevereiro de 1673. E faleceu logo em seguida em sua casa, durante o carnaval, assistido por duas freiras que ele hospedava em sua residência. Elas estavam na cidade para iniciarem os cerimoniais litúrgicos da Quaresma. Era apoiado por Luiz XIV, que admirava suas farsas e comédias. Le Malade Imaginaire, no original, tem música de Marc-Antoine Charpentier (1643-1704).

A divertida intriga criada por Molière parte do conflito entre a autenticidade e a hipocrisia. No centro da trama está Argan, figura ao mesmo tempo simpática e detestável, um senhor hipocondríaco, egoísta, rabugento e, muito de vez em quando, simpático. Ele tem um médico e um farmacêutico que se aproveitam da situação e não ousam contrariar seu rico paciente que tem investido altos valores em suas consultas e remédios, dando corda e fazendo-o acreditar que, de fato, é um doente incurável. A governanta da casa, Toinette, tem certeza de que Argan é completamente saudável. Para economizar em suas consultas, Argan deseja que sua filha Angélica se case com o filho do médico, também doutor.

Serviço

De 14/07/22 a 31/07/22 de quinta à sábado às 20:30 e domingo às 19h. Local: Teatro Viradalata (Rua Apinajés 1387, Sumaré, São Paulo).

Sessões com libras: 21,22 e 23/07. Sessão com audiodescrição: 28/07. Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). Vendas disponíveis no Sympla e na bilheteria do teatro.

Compartilhar:

  • Data: 06/07/2022 09:07
  • Alterado: 17/08/2023 01:08
  • Autor: Redação
  • Fonte: Assessoria









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados