Temu: e-commerce chega ao Brasil para rivalizar com gigantes

Marketplace chinês entra no mercado brasileiro e pode se tornar rival da Shopee, Shein e Amazon

  • Data: 02/07/2024 08:07
  • Alterado: 02/07/2024 08:07
  • Autor: Redação
  • Fonte: Érica Oliveira/Plataformanet
temu-chega-no-brasil

Crédito:Envato / Reprodução/Temu / Edição Beatriz Pereira – Plataformanet

Você está em:

A Temu é um e-commerce internacional que iniciou suas operações no Brasil oficialmente no início de junho (2024). A plataforma possui um modelo de vendas semelhante aos outros sites de compra online conhecidos pelo público brasileiro, como a Shopee e a Shein. 

A Temu recebeu a autorização para operar no país em maio ao entrar no programa Remessa Conforme do governo federal. Com a aprovação recente das novas regras de importação, as compras internacionais de até US$ 50 na Temu terão a cobrança de 20% de taxas, além dos 17% de IMCS. Ou seja, a empresa seguirá as mesmas regras das demais companhias de e-commerce que operam no mercado nacional, como a Amazon e o AliExpress.

O que é a Temu?

A Temu é uma companhia de comércio eletrônico fundada em 2022 na cidade de Boston nos Estados Unidos, de acordo com a informação fornecida no seu site. Porém, a empresa pertence ao grupo chinês do Pinduoduo (PDD Holdings). Entre as gigantes chinesas, o grupo compete com o rival Alibaba, dono do AliExpress, pelo primeiro lugar em valor de mercado na bolsa de valores americana. A companhia está estabelecida em 18 países com envios para cerca de 50 territórios ao redor do mundo. 

O nome Temu vem da expressão “Team Up, Price Down” que a própria plataforma traduziu como “Junte-se à equipe, reduza o preço”. Mesmo com esse conceito, a marca possui o slogan “Compre como um bilionário”. Nesse pouco tempo de atividade, a Temu já está presente nas listas de aplicativos mais baixados globalmente. Segundo dados da plataforma de estatísticas global Statista, o e-commerce foi o app de compras com mais downloads no mundo em 2023. Nos Estados Unidos, a Temu liderou o ranking de aplicativos gratuitos mais baixados na Apple no ano passado.

Todo esse sucesso pode ser resultado de intensas campanhas de marketing e publicidade. A companhia até mesmo investiu em comerciais durante o Super Bowl, a final da liga de futebol americano. A partida tem uma das maiores audiências dos EUA e cobra bem caro pelo concorrido tempo de anúncio. Além dessa estratégia, a Temu também aposta em campanhas de divulgação nas redes sociais com influenciadores, créditos de recompensa, ofertas chamativas, cupons de desconto e frete grátis para a maioria dos produtos.

Um diferencial da plataforma é a utilização de um sistema de coleta dados que permite identificar as tendências de consumo e a popularidade dos produtos. Essas informações são disponibilizadas para os fabricantes e auxiliam no ajuste de suas produções.

Como funciona a Temu?

A Temu funciona de maneira parecida aos outros marketplaces presentes no Brasil. Nela, fabricantes, marcas e varejistas parceiros podem cadastrar suas lojas online e anunciar os seus produtos diretamente para os consumidores. Os principais métodos de pagamentos aceitos na plataforma são: cartões de débito, cartões de crédito, boleto, Pix, Apple Pay, Google Pay e PayPal.

O site brasileiro da Temu já está no ar com versão em português e preços em real. Além disso, o aplicativo do marketplace está disponível para download em dispositivos Android e iOS. Tanto no site quanto no app, a plataforma oferece uma grande variedade de produtos, incluindo categorias de casa; decoração; vestuário feminino, masculino e infantil; calçados; acessórios; beleza e saúde; esportes; eletrônicos; papelaria; entre outros segmentos.

Plataformanet é uma agência de marketing digital que traz toda semana informações sobre o mundo da tecnologia, entre outras dicas de serviços e aplicativos. Continue acessando o nosso caderno de tecnologia e acompanhe as novidades. 

Fonte: Temu, TechCrunch, Statista, TechTudo, Olhar Digital, Canaltech

Compartilhar:

  • Data: 02/07/2024 08:07
  • Alterado: 02/07/2024 08:07
  • Autor: Redação
  • Fonte: Érica Oliveira/Plataformanet









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados