ABC São Paulo

SP divulga as primeiras benfeitorias realizadas na Favela do Haiti, na Zona Leste

Melhorias nas moradias, abastecimento de água e esgoto, entre outras ações, integram a grade de atividades promovidas pelo projeto Favela 3D

  • Data: 06/07/2023 08:07
  • Alterado: 06/07/2023 08:07
  • Autor: Redação
  • Fonte: Prefeitura de São Paulo
SP divulga as primeiras benfeitorias realizadas na Favela do Haiti

Casa

Crédito:MARCELO PEREIRA / SECOM

O prefeito Ricardo Nunes esteve na Favela do Haiti, na Vila Independência, Zona Leste da capital, onde participou da coletiva de imprensa sobre o Favela 3D (Digital, Digna e Desenvolvida)  com os idealizadores dos eventos The Town e Rock in Rio na tarde desta quarta-feira (5). O projeto – promovido em parceria com a Prefeitura, o Governo do Estado, a ONG Vozes das Periferias/Rede Gerando Falcões,  a produtora de aço Gerdau e a Fundação Grupo Volkswagen – tem como objetivo transformar a vida de 290 famílias que vivem na região, cerca de mil pessoas, promovendo melhorias nas moradias, construção de sobrados e assobradados sustentáveis, abastecimento de água e esgoto, além de executar ações de empregabilidade, empreendedorismo, capacitação profissional e acompanhamento individualizado de seus habitantes.

Durante o encontro foram apresentados os resultados e andamento de ações realizadas até o momento, que incluem formação de lideranças comunitárias, construção do Museu de Arte Pública, colocação de hidrômetros e a organização de cursos em parceria com SEBRAE/SENAI, além da divulgação do projeto de reforma da praça central e do mapeamento de todas as famílias que farão parte do Programa Decolagem. Outro avanço divulgado foi o de cooperação entre a Prefeitura, a Enel e a comunidade, para criação de horta urbana em terreno de empresa de energia elétrica.

“Essa ação toda é um exemplo de vida para a gente. Nós precisamos no dia a dia, dentro das nossas comunidades, termos isso de um ajudar o outro pois, quando nos juntamos com um propósito, ficamos mais fortes e as coisas acontecem. Mais do que casas reformadas, vemos nos olhos das pessoas que moram aqui a felicidade. É algo que fica de exemplo, de que é possível nos unirmos para avançar e melhorar a qualidade de vida das pessoas”, afirmou o prefeito Ricardo Nunes.

O Favela 3D faz parte do propósito “Por Um Mundo Melhor”, que conecta pessoas pela música e ajuda a transformar vidas. Roberto Medina, presidente da Rock World, empresa que criou e organiza o The Town e o Rock in Rio, destacou que a iniciativa está colocando uma luz na Favela do Haiti, para que ela seja vista como exemplo.

“Vocês estão sendo premiados com uma vida que merecem ter. Eu acho que é nossa obrigação fazer com que as pessoas não olhem para as favelas como um problema, porque a favela é uma solução. É um fator econômico, fator de dignidade”, declarou Roberto Medina.

Praças do entorno

Por meio da do Programa Operação Trabalho (POT), a Prefeitura contratou 20 moradores para que atuem nos cuidados da horta comunitária que será construída no terreno da Enel e de mais 22 pessoas da comunidade para trabalharem na manutenção das praças no entorno da região. Além disso, o projeto da Favela do Haiti soma dez melhorias habitacionais realizadas, entrega de duas novas propostas de casas sustentáveis, 30% do programa de saneamento concluído – com previsão de atingir 100% até o fim do ano –, além da entrega do planejamento de reforma da praça central da favela em parceria com a Escola da Cidade e a fase inicial do projeto Museu Arte Pública, que traz arte para todo a comunidade, envolvendo moradores no processo de criação de todos os murais artísticos. Também já foram doadas 176 caixas UMA (unidade de medição de água) e 50 caixas d’água pela Sabesp para o território.     

“É muito satisfatório receber estas ações que eu nunca tinha visto nesses sete anos que moramos aqui. Estamos notando muitas melhorias”, disse Viviane Tenório, 38 anos, que reside na comunidade com a mãe e a sobrinha.

Dignidade

O contrário de pobreza não é riqueza, mas dignidade, de acordo com Eduardo Lira, da Gerando Falcões, “Estamos há dois anos trabalhando intensamente em favelas para criar esse modelo. Dignidade é todo mundo ter acesso a infraestrutura básica, água encanada,  saneamento, iluminação, wi-fi, uma casa digna para viver, creche, escola, capacitação, emprego e renda. Por isso trabalhamos fortemente para cumprir a nossa missão, que é transformar a pobreza da favela em uma peça de museu, antes que Marte seja colonizado”, enfatizou.

César, representante do Vozes da Periferia, recordou quando, no ano passado, participou de uma reunião para fazer o palco Mundo do Rock in Rio e o tema do encontro foi a união de propósitos. 

“Dá um sentimento de orgulho podermos fazer as coisas acontecerem. Hoje é um dia muito importante para a nossa comunidade, pois é a materialização da transformação da vida das pessoas”.

Ações em andamento

A qualificação profissional de 60 moradores, 76 melhorias habitacionais, formação de oito lideranças comunitárias, construção de 16 sobrados e assobrados sustentáveis, além do mapeamento de todas as famílias que farão parte do Programa Decolagem são as ações atualmente em execução no Favela 3D. Por meio de parceria com o SEBRAE/SENAI, foi fechada a primeira turma do curso de Design de Unhas e estão em andamento as inscrições no curso Montagem e Manutenção de Computadores.

As revitalizações na Haiti foram aprovadas por moradores como Juliana Borges, de 35 anos.

“Acho tudo isso magnífico. É muito gratificante ter parceiros para ajudar a nossa comunidade a transformar vidas e famílias inteiras. Estou adorando, de verdade. Em 35 anos é a primeira vez que estou vendo isso e é muito mágico, só tenho que agradecer por todos esses parceiros que entraram nas nossas vidas”.

Para José Marques, de 58 anos, a ação também está sendo motivo de alegria, pois viu a comunidade começar.

“Fui morador de rua, dormia no lixo, estou aqui desde o início. Hoje tenho onde viver, as pessoas daqui são minha família e logo terei a oportunidade de ver esse lugar muito bonito”, garantiu

Futuro

A construção da Praça Central da comunidade e do seu entorno, assim como investimento no projeto Semente, de dez empreendedores do território, e a regularização da iluminação da comunidade integram a lista dos próximos empreendimentos que serão realizados na Haiti. Para acompanhar o andamento das obras e entregas previstas foi instalado o painel “dignômetro” na praça central. Será constantemente atualizado para que a população local saiba tudo o que está sendo realizado.

“Espero morar aqui por muitos e muitos anos, em um espaço transformado, com gente se movimentando, em um trabalho que é conjunto para o bem de todos. Sofremos muito aqui no começo. Hoje temos a vitória de poder ver tudo isso”, garantiu Izamar Gonzaga, 59 anos, moradora e comerciante da região.

Por um mundo melhor

O Rock in Rio assumiu o compromisso de conscientizar as pessoas para o fato de que pequenas atitudes no dia a dia são o caminho para fazer do mundo um lugar melhor para todos a partir de 2001, baseado no pilar Por Um Mundo Melhor.

 O novo festival The Town (que será realizado no Autódromo de Interlagos, nos dias 2,3,7,9 e 10 de setembro), dos mesmos criadores do Rock in Rio, tambem segue a orientação de sonhar e fazer acontecer, além de trabalhar sob uma visão de sustentabilidade, como é o caso do Favela 3D.

A cantora Ludmilla, que participou do evento, revelou que sempre quis fazer parte de ações sociais, pois representam a diferença.

“É muito bom que o The Town, como um festival, pensa nos shows, mas também cuida das pessoas, do social. Vejam quantas crianças vão crescer diferentes de seus pais aqui. Que mais pessoas possam se inspirar e que este projeto seja apenas o começo”, destacou.

O cantor Criolo, que dividiu o palco com a artista, considera a revitalização da comunidade da Vila Prudente muito inspiradora.

“Desejo que mais e mais pessoas possam se sentir tocadas por esse gesto tão forte que está acontecendo”, enfatizou.

Favela 3D 

Trata-se de um projeto de erradicação da pobreza de maneira sistêmica, promovido pela Gerando Falcões. Para isso, trabalha com os fatores moradia digna, acesso à saúde, direito à educação, cidadania e cultura de paz, assim como primeira infância, meio ambiente, geração de renda e cultura, esporte e lazer. 

O projeto está em andamento em quatro territórios: na Favela Marte, em São José do Rio Preto (SP); na Favela dos Sonhos, em Ferraz de Vasconcelos (SP); no Morro da Providência, no Rio de Janeiro (RJ) e em Vergel do Lago, em Maceió (AL). Os locais têm características e populações diferentes, permitindo que a metodologia se adeque e se consolide em ambientes distintos, que seguem com trabalhos que serão realizados ao longo dos próximos dois anos.

Programa Decolagem

O objetivo do Programa Decolagem é construir trilhas individualizadas de superação da pobreza para cada família, fomentando a autonomia das pessoas. É realizado um acompanhamento regular, seguindo metodologia multidisciplinar e intersetorial, que viabiliza a emancipação da pobreza.

Uma equipe profissional, com atendimento técnico especializado, é responsável por promover encaminhamentos das famílias para diferentes setores (público, Terceiro Setor e iniciativa privada) com ações em áreas como educação, renda e moradia, entre outras. O Decolagem é o primeiro programa de graduação da pobreza urbana do mundo, focado em favelas, com monitoramento em tempo real, que traz maior assertividade na tomada de decisão, influenciando as políticas públicas de combate à pobreza e ações intersetoriais. Outro programa será o Participação Social, que garantirá que as organizações parceiras e os moradores da Favela do Haiti sejam envolvidos em todos os processos do projeto.

Compartilhar:

  • Data: 06/07/2023 08:07
  • Alterado: 06/07/2023 08:07
  • Redação
  • Prefeitura de São Paulo









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados