Diadema faz lançamento de ações do plano municipal da pessoa idosa

Curso para cuidadores de pessoas idosas em domicílio e sensibilização de servidores e jovens no relacionamento com idosos estão entre os projetos patrocinados pelo Fundo Municipal da Pessoa Idosa

  • Data: 20/06/2024 19:06
  • Alterado: 20/06/2024 19:06
  • Autor: Redação
  • Fonte: PMD
plano-municipal

Crédito:Divulgação

Você está em:

A Secretaria de Assistência Social e Cidadania de Diadema (SASC) lançou, na última terça (18), na Fundação Florestan Fernandes, quatro diferentes projetos que integram o Plano Municipal da Pessoa Idosa. Tanto os projetos quanto o plano foram desenvolvidos pelo Conselho Municipal da Pessoa Idosa e custeados integralmente por doações recebidas pelo Fundo Municipal da Pessoa Idosa.

“Dentre os projetos, temos uma formação para cuidadores de pessoas idosas em domicílio, sensibilizações para servidores públicos no atendimento de pessoas idosas e uma sensibilização intergeracional entre crianças, adolescentes e pessoas idosas,” explicou Márcia Barral, secretária titular da SASC. “O envelhecimento da população brasileira é uma realidade e precisamos nos preparar nesta direção. O projeto dos cuidadores, por exemplo, é muito importante pois além de formar pessoas qualificadas para exercer esta função, oferece estágio em residências de idosos acompanhado pelos CREAS, ou seja, idosos que já estavam em condição de negligência ou de violação de direitos. Vários deles, que poderiam acabar em abrigos, tiveram melhoras consideráveis em sua qualidade de vida a partir desse cuidado em casa.”

“Pra nós é um dia de muita alegria, poder viabilizar esses projetos, que eram um desejo antigo do Conselho,” pontuou Erica Prudente, presidenta do Conselho Municipal do Idoso. “Todo esse plano foi discutido com os idosos da cidade a fim de garantir às pessoas idosas o seu espaço em todos os serviços do município. Porque o envelhecimento é diverso. Ninguém envelhece igual. E as políticas públicas devem pensar em todas as formas de envelhecer e garantir o direito a uma velhice digna. Velhice não é doença, velhice é conquista.”

A vice-prefeita Patty Ferreira, que foi uma das responsáveis pela reativação do Fundo Municipal do Idoso, quando esteve à frente da SASC, lembrou que quando ela e o prefeito Filippi assumiram a Prefeitura, em meio à pandemia, a parcela da população que mais sofria com o isolamento eram os idosos. “Dava um aperto no coração ver o CCMI [Centro de Convivência da Pessoa Idosa], um espaço tão pulsante de vida, vazio, sem atividades. Mas hoje caminhamos para frente. E temos um conselho ativo, programações para idosos na Assistência, na Cultura, no Esporte… É isso que a gente quer: Oportunidades,” resumiu.

 Além dos projetos lançados, a SASC também ofereceu certificados a 75 servidores públicos que passaram por uma Formação de Atendimento à Pessoa Idosa, iniciada em fevereiro deste ano. Cinco secretarias da Prefeitura que trabalham diretamente com esta população participaram desta formação: Assistência, Educação, Saúde, Cultura e Esporte.  

Os projetos

  • Projeto de Cuidados de Pessoas Idosas em Domicílio: Capacitação para 40 pessoas, entre 18 a 59 anos, em cuidados humanizados às pessoas idosas, oferecendo conteúdos teóricos e práticos, sendo a parte prática realizada na residência de 20 idosos a partir dos 60 anos que estão em situação de maior vulnerabilidade, prioritariamente aqueles sem retaguarda familiar
  • Sensibilização junto ao Público do Esporte, Educação e Cultura: Ação de sensibilização quanto ao trato e cuidados específicos para com as pessoas idosas, voltada ao público de atividades educativas, esportivas e culturais da cidade
  • Sensibilização no Transporte Público Municipal: Ação de sensibilização quanto ao trato e cuidados específicos para com as pessoas idosas que utilizam o transporte público do município de Diadema
  • Sensibilização Intergeracional entre Crianças, Adolescentes e Pessoas Idosas: Ação de sensibilização quanto ao trato e cuidados específicos para com as pessoas idosas por meio de atividade intergeracional direcionada ao público dos serviços de convivência e fortalecimento de vínculos de 0 a 17 anos

Moradora do bairro Vila Nogueira, Lilian Aparecida Gomes, 45, foi uma das 10 cuidadoras já formadas na primeira turma, de um total de 40 que serão certificadas até o fim do ano. “Eu cuidei da minha mãe acamada durante um tempo e surgiu esse interesse em me aprofundar mais na área,” contou ela. “E é bem diferente de quando você age por si só, receber toda essa formação de profissionais com experiência no ramo. Fui apresentada a leis específicas, a atividades físicas próprias para a pessoa acamada, a como deixar o cuidado como um todo mais humanizado. Muitos idosos sentem falta da família e a gente meio que ocupa esse espaço. Agora vou atuar na área.”

Os quatro projetos serão desenvolvidos no período de um ano, isto é, até meados do ano que vem.

Compartilhar:

  • Data: 20/06/2024 07:06
  • Alterado: 20/06/2024 07:06
  • Autor: Redação
  • Fonte: PMD









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados