Brasil - Mundo Tênis

Supresa argentina encerra semana mágica de João Fonseca

Mariano Navone, da Argentina, derrotou a sensação brasileira João Fonseca por 2 sets a 1 na noite desta sexta-feira (23) no Rio Open

  • Data: 24/02/2024 16:02
  • Alterado: 24/02/2024 16:02
  • Autor: Redação
  • Fonte: Assessoria
IMG_9502

Crédito:Rodilei Morais/ABCdoABC

João Fonseca começou bem na tentativa de se tornar o primeiro semifinalista brasileiro no Rio Open depois de uma semana de recordes e a demonstração de todo o seu potencial como tenista aos 17 anos, mas viu o argentino Mariano Navone subir o nível e foi superado por 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 6/3 e 6/3.

Apesar de ter caído nas quartas, João Fonseca teve uma semana dos sonhos no Rio Open — ele sobe mais de 300 posições no ranking com sua atuação
Apesar de ter caído nas quartas, João Fonseca teve uma semana dos sonhos no Rio Open — ele sobe mais de 300 posições no ranking com sua atuação (Imagem: Rodilei Morais/ABCdoABC)

O carioca encerra sua campanha no Rio Open tendo sido o mais jovem brasileiro nas quartas de final de um ATP desde Gustavo Kuerten no ATP de Umag, em 1996, além de entrar para o hall dos mais jovens do tênis mundial a atingir esta etapa desde os anos 2000, entrando em uma lista que tem Rafael Nadal, Alexander Zverev, Karen Khachanov e Kei Nishikori.

Fonseca disse que foi a semana dos sonhos, relembrou a relação com o torneio e fez um balanço positivo por saber que ainda tem muito a melhorar mesmo depois de uma grande campanha em um ATP 500.

“Esse foi o primeiro torneio tão grandioso que eu assisti, sempre sonhei só em jogar o torneio e estar ganhando jogos com tão pouca idade, com jogadores tão grandes nessa quadra é muito especial para mim, vai ser uma semana que eu sempre vou lembrar para o resto da minha vida. Só tenho a agradecer a torcida, a oportunidade e seguir trabalhando para cada vez mais ter esses momentos”, disse o brasileiro.

João Fonseca sentiu o cansaço durante sua partida contra Mariano Navone
João Fonseca sentiu o cansaço durante sua partida contra Mariano Navone (Imagem: Rodilei Morais/ABCdoABC)

“Foi uma semana muito longa, eu joguei o quali de duplas, uma intensidade muito maior do que eu normalmente jogo, mas é uma coisa que eu tenho melhorado muito com minha equipe, fisicamente estou bem melhor, mas é bom ver que eu tenho muita coisa para melhorar. Apesar de fazer um grande resultado, eu tenho muita coisa para melhorar. Tive um pouquinho de cãibra e fiquei um pouco cansado também, não conseguia tirar energia, apesar de ter uma torcida imensa”, completou.

Navone enfrenta hoje (24) o atual campeão do Rio Open, o britânico Cameron Norrie
Navone enfrenta hoje (24) o atual campeão do Rio Open, o britânico Cameron Norrie (Imagem: Rodilei Morais/ABCdoABC)

Navone, que veio do qualifying, já havia eliminado o argentino Federico Coria e o alemão Yannick Hanfmann antes de superar João Fonseca. O semifinalista fez elogios ao brasileiro e explicou como conseguiu levar a melhor na partida. 

“Estar numa semifinal no meu primeiro ATP 500 vindo do quali é simplesmente incrível. Hoje tive que lutar com os nervos, o clima e um menino que está jogando muito bem. Nunca tinha jogado numa quadra tão cheia e estou muito feliz com essa vitória”, disse.

“João tem um futuro incrível pela frente, ele se anima nestes cenários grandes e tem tudo para ser um craque. Já tinha jogado com ele e perdido e não esperava menos que um jogo duríssimo contra ele. Tomara que ele dê muito ao tênis sul-americano”, concluiu.

Compartilhar:

  • Data: 24/02/2024 04:02
  • Alterado: 24/02/2024 04:02
  • Redação
  • Assessoria









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados