Slam Delas realiza campeonato online de poesia falada com apoio do Sesc Santo André

As batalhas, entre três mulheres brasileiras e três do continente africano, visam abrir espaço e valorizar a identidade e resistência das poetas pretas contemporâneas

  • Data: 16/02/2021 16:02
  • Alterado: 16/02/2021 16:02
  • Autor: Redação
  • Fonte: Sesc Santo André
Slam Delas realiza campeonato online de poesia falada com apoio do Sesc Santo André

Coletivo Alcova – Deusa Poetisa

Crédito:Divulgação

Você está em:

Por muito tempo, a poesia foi associada a um ideal elitista, relacionado ao meio acadêmico. Entretanto, a chamada literatura marginal abriu espaço para as poesias produzidas em favelas e periferias brasileiras. Junto com saraus, os Slams foram os responsáveis por propagarem poesias e ocuparem ruas, praças, escolas e outros espaços públicos com a literatura. 

Apoiando a realização do Slam Delas, o Sesc Santo André incentiva essa prática, proposta a partir de um campeonato de poesia falada em que 6 poetas pretas se enfrentam numa batalha ao vivo e totalmente online. O objetivo principal é, além de unir culturas, aproximar poetas que antes da pandemia estavam afastadas pelo espaço e pela distância, mas que hoje se aproximam pelos meios digitais, dividem experiências e saberes. 

SLAM  

A palavra, que define a batalha de poesias faladas, é de origem inglesa e se relaciona a uma onomatopeia da ação de bater palmas e pode ser traduzida como batida. O movimento surgiu em Chicago, nos Estados Unidos dos anos 1980, mas foi trazido ao Brasil apenas em 2008, por Roberta Estrela D’Alva.

As disputas, geralmente, seguem algumas regras. Dentre elas, há a obrigatoriedade de ser uma poesia autoral de até três minutos, que pode ter sido escrita anteriormente ou recitada de improviso. Outra regra importante é a de que não é permitida a utilização de objetos cênicos ou instrumentos musicais. Apenas o corpo e a voz devem compor a cena. 

A prática do Slam vai muito além de uma brincadeira. Feito por jovens das periferias, majoritariamente negros, ele funciona como uma forma de resistência, valorização e incentivo à cultura periférica, além de aliar-se às lutas contra preconceitos, racismo, machismo e homofobia. Como os temas das poesias são livres, as participantes utilizam da arte como forma de reivindicarem seu lugar de fala e de se colocarem como protagonistas de suas lutas diárias.

SLAM DELAS

O projeto Slam Delas visa dar visibilidade e voz a seis poetas contemporâneas, definidas por meio de sorteio, com a realização das batalhas entre três brasileiras e três africanas. 

A banca julgadora contará com cinco juradas e uma delas, com formação em artes cênicas, avaliará especificamente a performance das participantes. A curadoria do projeto é das poetas e escritoras Patrícia Meira, Dani Rosa e Deusa Poetisa, que integram o Coletivo Alcova. 

As inscrições vão até o dia 17/2 pelo Portal do Sesc SP/Santo André. As vagas são limitadas e no dia 18/2, às 18h, o sorteio das participantes será transmitido, ao vivo, pelo evento Slam Delas no Facebook. 

O campeonato será no sábado, dia 20/2, às 20h. O link para a transmissão será disponibilizado na página do evento no Facebook do Sesc Santo André. 

SERVIÇO

SLAM DELAS        
Inscrições: de 15 a 17/02 –
Pelo Portal do SescSP
Sorteio: dia 18/02 às 18h, ao vivo, pelo Facebook
Batalhas: dia 20/2 às 20h, ao vivo, link no Facebook do Sesc Santo André

Compartilhar:

  • Data: 16/02/2021 04:02
  • Alterado: 16/02/2021 04:02
  • Autor: Redação
  • Fonte: Sesc Santo André









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados