Diadema Educação

Prefeito de Diadema entrega medalhas a estudantes pelo desempenho na Olimpíada de Matemática

José de Filippi Júnior esteve na Emeb Dr. Mário Santalúcia, no Jardim Ruyce, e premiou crianças da turma 4º F, que foi ouro, e do 5º G, que conquistou o bronze

  • Data: 04/12/2023 14:12
  • Alterado: 04/12/2023 14:12
  • Autor: Alexandre Postigo
  • Fonte: PMD
medalha-olimpiada-matematica

Prefeito de Diadema entrega medalhas a estudantes pelo desempenho na Olimpíada de Matemática

Crédito:Pedro Roque

O prefeito de Diadema, José de Filippi Júnior, participou, na tarde desta sexta-feira (1/12), da cerimônia de entrega simbólica de medalhas aos estudantes da Emeb Dr. Mário Santalúcia, no Jardim Ruyce, que conquistaram medalhas na Olimpíada Internacional Matemática sem Fronteiras (OIMSF). A turma do 4º F foi ouro e a do 5º G conquistou o bronze na competição anual, organizada desde 1990 pela Association Mathématiques sans Frontières, instituição com sede na França.

As provas da competição, que são enviadas por e-mail, ocorreram entre 22 e 29 de maio e o resultado foi divulgado em 31 de julho. A disputa é focada no trabalho que os estudantes realizam em sala de aula, em grupos, e não na competência individual. As provas, de caráter prático, são realizadas em grupos de oito estudantes e as premiações são para o coletivo. O professor pode auxiliar apenas na orientação e preparação para a prova, mas não durante a resolução dos problemas sugeridos.

Durante a cerimônia, que contou com a participação dos pais dos alunos, professores e de toda a comunidade escolar, o prefeito enfatizou que todos os investimentos feitos pela Prefeitura na educação desde 2021 tem como foco sempre o aluno. “Garantir qualidade de ensino é o que nos motiva e isso é uma tarefa conjunta, que aceitamos com muito prazer, junto com a equipe da escola, professores e alunos, que estão de parabéns”, afirmou.

Ainda segundo José de Filippi, a melhoria da educação na cidade, comprovada pela obtenção das medalhas pelos alunos, passa também por programas como o Escola Bem Cuidada, que envia às escolas recursos para que a própria comunidade escolar decida quais pequenas obras e intervenções são prioridade.

Tatiane Patrícia Di Froscia, professora da turma 4º F, que ganhou ouro na Olimpíada Internacional, falou um pouco sobre o segredo de seu sucesso no trabalho que realizou junto aos alunos. “Estou com essa turma desde o ano passado, o que contribuiu muito. Uma das coisas que faço diariamente são desafios de lógica e matemática. E como eu trago medalhas mensais, todo final de mês, isso engajou mais os alunos e diminuiu, inclusive, as faltas”, falou.

Enzo Lima Radael, 9 anos, um dos alunos de Tatiane, comprova que o método da professora funciona. “Eu fico motivado com esses desafios, gosto muito de matemática, de divisão. Isso ajudou a gente a ganhar essas medalhas”, explicou. Animado durante a cerimônia, o garoto fez questão de dizer que já escolheu sua profissão quando crescer: astronauta.

Próxima etapa

O concurso que premiou os estudantes de Diadema é a etapa brasileira de um evento internacional organizado pela Association Mathématiques sans Frontières.

No Brasil, a OIMSF é organizada pela Rede POC International Education com apoio da Embaixada da França, do Consulado Geral da França em São Paulo, do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), da Universidade Metodista de São Paulo, além de contar com divulgação do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec).

As escolas com classes premiadas na edição 2023 da OIMSF serão convidadas a integrar a delegação brasileira para a etapa internacional, na França, em data a ser definida.

Mais premiações

Além da premiação pelo desempenho na Olimpíada Internacional Matemática sem Fronteiras, durante a cerimônia os estudantes receberam medalhas pelos resultados obtidos na Olimpíada Mandacaru de Matemática e certificados da Olimpíada Brasileira de Astronomia.

Davi Silva Escher, que está no quarto ano do Ensino Fundamental na escola, ganhou o troféu ‘Aluno Arretado’, por ter gabaritado no exame da Olimpíada Mandacaru de Matemática. Esse foi o melhor desempenho nessa premiação de um aluno no Estado de São Paulo.

Compartilhar:
1
Crédito:Pedro Roque
1
Crédito:Pedro Roque
1
Crédito:Pedro Roque

  • Data: 04/12/2023 02:12
  • Alterado: 04/12/2023 02:12
  • Alexandre Postigo
  • PMD









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados