Mauá Cidade

Pesquisa revela que investimentos em saneamento podem reduzir as internações por Dengue

Pesquisa do IDB Invest, em parceria com a BRK, revela que investimentos em serviços de saneamento podem reduzir as internações por dengue em mais de 50% no Brasil

  • Data: 22/02/2024 14:02
  • Alterado: 22/02/2024 14:02
  • Autor: Redação
  • Fonte: BRK
fiscalizacao-dengue

Dengue

Crédito:Fernando Frazão/Agência Brasil

De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, a cidade de São Paulo registra mais de 14 mil casos de dengue desde o começo de 2024.

O portal dengue.saude.sp.gov.br, lançado para consulta de todas as informações relativas aos casos notificados, indica que, no período de 7 e 14 de fevereiro, o número de casos confirmados de dengue mais do que dobrou na cidade, passando de 6.496 para 10.371.

Frente ao aumento dos casos uma das formas eficazes de prevenção à doença é o investimento em saneamento. É o que demonstrou a pesquisa “O líquido da vida: estimando os impactos dos serviços de água e saneamento na saúde no Brasil”, realizada pelo do IDB Invest, em parceria com a BRK, empresa responsável pelos serviços de esgoto em Mauá.

Segundo os dados apresentados no estudo, a ampliação dos serviços de saneamento pode reduzir as internações por dengue em mais de 50% no Brasil.

“O mosquito da dengue também pode se desenvolver na água suja, por isso é extremamente importante que a população tenha acesso à serviços de coleta de esgoto, para que esses resíduos não fiquem acumulados nas vias públicas servindo de criadouro”, explica Joice Pereira Martins, responsável pela área de meio ambiente da BRK em Mauá.

Em Mauá, atualmente a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) trata mais de 50 milhões de litros de esgoto por dia e a cidade já conta com um dos melhores índices na prestação de serviços de esgoto da Região Metropolitana de São Paulo, com indicadores de 93% de coleta e 89% de tratamento.

“Quando a população tem acesso a serviços de saneamento, há aumento na qualidade de vida, e ocorre também a diminuição de gastos com saúde pública e preservação do meio ambiente”, ressalta Joice.

É preciso acabar com os ambientes que facilitam a reprodução do mosquito e nesse caso, o saneamento básico é um contribuinte essencial.

Para auxiliar na prevenção da doença, a BRK destaca ações que devem ser adotadas no dia a dia e que vão ajudar a conter a reprodução do mosquito, confira:

 – Tampe corretamente e higienize a caixa d’água a cada seis meses

– Mantenha as calhas sempre limpas

– Deixe garrafas vazias sempre viradas com a boca para baixo

– Mantenha lixeiras bem tampadas

– Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia

– Limpe semanalmente com escova ou bucha os potes de água para animais

– Cubra e realize manutenção periódica de áreas com piscinas

– Limpe ralos e canaletas externas

– Deixe as lonas usadas para cobrir piscinas e objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água

Os cuidados precisam se estender ao longo do ano, embora o período chuvoso e quente, como agora no início do ano, exija ainda mais atenção em função do acúmulo de água em locais que ficam expostos, seja nos quintais das casas, nos terrenos baldios ou nas próprias vias públicas.

Na página www.busqueporprevencao.com.br, a empresa traz mais informações sobre como prevenir a dengue.

Compartilhar:

  • Data: 22/02/2024 02:02
  • Alterado: 22/02/2024 02:02
  • Redação
  • BRK









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados