Diadema Acontece

Mutirão em Diadema reforça importância do cuidado com o Aedes aegypti

Atividades fazem parte da Semana de Mobilização para Ações de Controle das Arboviroses Urbanas

  • Data: 28/11/2023 17:11
  • Alterado: 28/11/2023 17:11
  • Autor: Renata Nascimento
  • Fonte: PMD
combate-dengue

Crédito:Divulgação PMD

Nesta semana, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Diadema realizará mutirões de atividade casa a casa como medida de intensificar o combate ao mosquito Aedes aegypti, causador da dengue, zika e Chikungunya. A primeira região a receber o mutirão foi a Sul, na manhã desta terça-feira (28), com a visita de 10 agentes de combate às endemias (ACE) e agentes comunitários de saúde (ACS) da Unidade Básica de Saúde (UBS) Eldorado. As visitas foram realizadas nas residências das ruas dos Ciprestes e das Palmeiras, para vistoriar as casas e orientar a população.

As ações fazem parte da programação da Semana de Mobilização para Ações de Controle das Arboviroses Urbanas, incentivada pela Secretaria do Estado da Saúde. Além disso, neste mês, é celebrado o Dia Nacional de Combate à Dengue (19).

Na avaliação da supervisora do Controle a Dengue de Diadema, Mariza Luciana Fidélis da Silva, as ações devem ser contínuas. “Precisamos nos unir para que, juntos, possamos ser mais fortes que o mosquito dentro de casas ou comércios. Está chegando período de muita chuva e qualquer recipiente com água parada pode se tornar um criadouro do mosquito, o que a fêmea precisa para proliferação de seus ovos”, alerta. “Conversamos com os moradores sobre a retirada de pratos para plantas, vedação e limpeza da caixa d’água, que deve ser lavada a cada seis meses e retirada de recipiente que não tem utilização”, completa.

Desde o início do ano, foram registrados 174 casos autóctones (contraídos no município) de dengue. No mesmo período de 2022, foram 135 casos, o que representa um aumento de 28,8%.

Amanhã (29/11), a equipe percorrerá as ruas do Jardim Ruyce para colocação de telas em caixas d’água com problema (rachadas ou quebradas), o que representa um ambiente favorável para o criadouro do Aedes aegypti. As residências já foram identificadas previamente pela equipe de saúde e a ação é medida provisória para que o morador que esteja em situação irregular possa ter tempo para se adequar ou trocar o reservatório de água, já que a tela possui vida útil de seis meses.

Além disso, os agentes visitarão comércios locais para colocar cartazes sobre medidas de prevenção.

Já na sexta-feira (01/12), na UBS Paineiras haverá exposição de larvas e mosquitos da dengue para que a população possa conhecer e saber identificar o causador da doença, e mutirão das equipes de agentes de combate às endemias e comunitários da UBS Centro no território. 

Trabalho contínuo

Durante todo o ano, a SMS realiza vistorias nos imóveis do município e mantém vigilância contínua em pontos de interesse cadastrados (por exemplo ferro-velho, borracharia, reciclagem e cemitérios), cobertura dos casos suspeitos de dengue recebidos da Vigilância Epidemiológica, bloqueios e nebulizações.

Ações educativas também têm destaque e são desenvolvidas pelas equipes de Controle de Endemias, em parceria com a Secretaria de Comunicação, por meio de distribuição de folhetos educativos e conteúdo nos canais oficiais da Prefeitura. Os agentes de endemias realizam ainda abordagens pessoais e rodas de conversa em locais de grande circulação popular, como unidades de saúde e espaços públicos para divulgar as medidas preventivas e informações sobre as arboviroses, além de apresentações teatrais em escolas, direcionadas ao público infantil.

Conheça mais sobre a doença, sintomas e formas de prevenção em https://portal.diadema.sp.gov.br/dengue/

Resistência

No primeiro dia de atividade da Semana, de cada 10 residências visitadas pela equipe da Prefeitura, três estavam fechadas ou se recusaram a deixar o profissional entrar. “Entendemos que a população pode ter receio de permitir a entrada de uma pessoa na residência, mas há mecanismos para identificar se é realmente um profissional da saúde ou não. A visita casa a casa e a vistoria a locais estratégicos são importantes para orientar a população, auxiliar na prevenção e monitorar áreas com potencial risco”, explica a coordenadora da Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ), Nanci do Carmo.

Os agentes de combate às endemias e comunitários devem estar uniformizados, com crachá de identificação e, em hipótese nenhuma, há cobrança pelo serviço realizado. Caso tenha dúvida, o morador pode ligar na Unidade Básica de Saúde de referência (UBS) ou na própria Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ).

Para denunciar locais com água parada e que podem ser potenciais criadouros do mosquito da dengue, o morador pode ligar diretamente na UVZ Diadema ou informar a Ouvidoria da Saúde pelo telefone: 0800-7713055 ou e-mail: ouvidoriadasaude@diadema.sp.gov.br. 

Serviço:

Exposição de larvas e mosquitos transmissores da dengue

01 de dezembro de 2023, sexta-feira

Local: UBS Paineiras. Rua Javari, 635 – Paineiras. 

Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ)

Rua Ipoá, 131 – Inamar

Tel.: 0800 77 10 963 e 4043-8119 ramal 8119 (temporariamente, durante a reforma do serviço)

Compartilhar:

  • Data: 28/11/2023 05:11
  • Alterado: 28/11/2023 05:11
  • Autor: Renata Nascimento
  • Fonte: PMD









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados