Diadema Educação

Gestores escolares de Diadema passam por formação em Mediação de Conflitos

Curso promovido pelo Observatório de Segurança Escolar vai proporcionar a diretores, vice-diretores e coordenadores pedagógicos da rede municipal ferramentas para solucionar conflitos de forma mais colaborativa, reparadora e reconciliadora

  • Data: 23/10/2023 13:10
  • Alterado: 23/10/2023 13:10
  • Autor: Redação
  • Fonte: PMD
mediacao-de-conflito

Curso Básico de Mediação de Conflitos Escolares

Crédito:Lucas Barbosa

As secretarias de Segurança Cidadã e de Educação de Diadema promovem, desde quinta-feira (19), o “Curso Básico de Mediação de Conflitos Escolares” a todos os diretores, vice-diretores e coordenadores pedagógicos de todas as escolas da rede municipal de ensino. Serão cinco encontros entre os meses de outubro e novembro.

O intuito é atender à necessidade, levantada por várias escolas, de melhor lidar e resolver os conflitos, aprimorando conhecimentos, habilidades e atitudes, visando a cooperação e mediação de conflitos nas relações interpessoais no ambiente escolar. O principal objetivo é que os participantes passem a tratar os conflitos de forma mais democrática, participativa, colaborativa, reparadora e reconciliadora.

Na opinião da coordenadora do Núcleo Social da Secretaria de Educação, Deusolita Silva, a formação busca gerar nas escolas um ambiente menos conflituoso e mais acolhedor, e funciona de forma complementar às formações para famílias sobre Comunicação Não Violenta, promovidas pelo Observatório de Segurança Escolar, no âmbito do programa Escola que Protege. “Está tudo interligado e visa preparar os gestores para fazer a mediação de possíveis conflitos envolvendo estudantes, familiares e a escola. Conflito é divergência, ter opiniões diferentes e é uma coisa natural. Já o confronto é o embate, o que queremos evitar. Conflitos não mediados podem gerar confrontos, por isso a formação dos gestores é importante para construir um ambiente escolar mais harmonioso”.

Entre o conteúdo desenvolvido na formação estão: apresentação do serviço de mediação de conflitos, violências, justiça restaurativa e retributiva, comunicação não violenta, papel do mediador e técnicas específicas de mediação.

A diretora da EMEB Eremita Gonçalves da Costa, Simone Bafa Clavero, conta que já faz a mediação de conflitos no dia a dia, mas de forma intuitiva. “Acredito que, depois desse curso, vamos poder usar as técnicas mais adequadas e ter resultados melhores, principalmente deixando os pais mais confiantes e tranquilos em relação à permanência dos filhos na escola.” Para a vice-diretora da EMEB Marieta de Freitas Martins, Izabelly Lima, é muito importante para os gestores escolares ter uma formação que ajude a lidar com pais, estudantes, professores e funcionários e os conflitos que surgem. “Identificamos conflitos entre os próprios estudantes, entre a equipe de funcionários e também com as famílias, que às vezes têm entendimentos diferentes sobre a educação e o papel da escola”, afirmou. “Um dos aprendizados da aula de hoje que eu vou levar para EMEB é o ‘contrato de convivência’. Com certeza vou estar mais preparada para estabelecer essa comunicação e mediar os conflitos nas reuniões entre os professores, com os pais ou com a equipe da escola”, enfatizou. O contrato de convivência é documento em que os participantes definem as regras a serem adotadas para o convívio de todos os integrantes de uma determinada comunidade.

A carga horária do curso é de 15 horas/aula e o facilitador dos encontros é Reginaldo Bombini, que, desde 2009, atua como mediador de conflitos do serviço que leva o mesmo nome, da Secretaria de Segurança Cidadã da Prefeitura. Os próximos encontros serão nos dias 26/10 e 9, 16 e 23/11, sempre das 14h às 17h, na sede da Secretaria de Educação, na Av. Alda, 831 – Centro.

Compartilhar:

  • Data: 23/10/2023 01:10
  • Alterado: 23/10/2023 01:10
  • Redação
  • PMD









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados