Estudantes de Santo André desenvolvem gerador de biogás sem CO2 para a cantina da escola

Projeto é um dos destaques da Mostra Virtual de Ciências STEAM SP.

  • Data: 16/12/2021 09:12
  • Alterado: 16/12/2021 09:12
  • Autor: Redação
  • Fonte: LSI-TEC

Bromélia da Amazônia

Crédito:

Você está em:

A Mostra Virtual de Ciências STEAM SP está expondo 40 projetos de ciências desenvolvidos por estudantes do ensino fundamental, médio e técnico da Região Metropolitana de São Paulo. Os projetos, apresentados por meio de vídeo, pôster e resumo, poderão ser acessados por este site até hoje, 16/12. Entre os destaques da mostra está um projeto de três estudantes da Escola Estadual Dr. Celso Gama, de Santo André.

Sob a orientação da professora Flávia Cruzeiro Batista, os alunos Emerson de Jesus, João Pedro Perceliano e Matheus Querino desenvolveram o protótipo de um gerador de biogás, que usa resíduos de alimentos da cantina da escola ondem estudam, além de esterco de gado. “No processo, utilizamos um filtro, à base de água e vinagre, para reter o gás carbônico, e outro de palha de aço para eliminar o ácido sulfídrico, deixando no final só o gás metano”, explica João. “Nós tivemos essa ideia depois de ver que na cantina os restos de comida iam direto para o lixo, sem nenhum tratamento”, acrescenta Emerson.

Educação em STEAM – No total, a mostra envolve 99 estudantes orientados por 44 professores que participaram do Programa STEAM SP – uma iniciativa da Fundação Internacional Siemens Stiftung em parceria com o Laboratório de Sistemas Integraveis Tecnológico (LSI-TEC) e apoio da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). Ao longo deste ano, esses professores receberam treinamento em práticas de educação em STEAM (Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática), aprendizagem por projetos, e metodologia científica de orientação a estudantes em projetos investigativos.

“Estamos orgulhosos dos resultados obtidos em um ano muito difícil para a educação brasileira, com aulas a distância e atividades presenciais parciais. Os professores e estudantes que participaram do programa STEAM SP estão de parabéns pelo esforço, dedicação e resiliência”, afirma a professora Roseli de Deus Lopes, coordenadora científica e do programa. Ela destaca ainda que a inscrição espontânea no programa, por parte dos professores, mostra o empenho deles em buscar qualificação para melhorar o ensino público.

O Programa STEAM SP é um dos 14 projetos sul-americanos apoiados pela Fundação Internacional Siemens Stiftung, por meio da iniciativa “STEM – Education for Innovation”. Lançada no início deste ano, a iniciativa teve também suporte do Fundo de Alívio Covid-19 da Siemens Caring Hands. Seu objetivo era apoiar propostas de ensino-aprendizagem ou soluções em educação digital que ajudassem professores e alunos diante das dificuldades do ensino a distância.

Compartilhar:

  • Data: 16/12/2021 09:12
  • Alterado: 16/12/2021 09:12
  • Autor: Redação
  • Fonte: LSI-TEC









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados