Diadema Sociedade

Edição do projeto “Inclusão, mais que um direito” em Diadema recebe inscrições até (01/03)

Até junho de 2024, o Instituto Jô Clemente (IJC) promoverá a capacitação de profissionais para identificar e intervir em situações de violação de direitos contra crianças e adolescentes com deficiência intelectual

  • Data: 27/02/2024 09:02
  • Alterado: 27/02/2024 10:02
  • Autor: Redação
  • Fonte: Assessoria
Design sem nome – 1

Crédito:Arquivo/Agência Brasil

A Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) concentra uma população de cerca de 4,7 milhões de pessoas com ao menos uma deficiência, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE/ Censo 2010). Desse total, quase 240 mil têm até 17 anos e estima-se que a taxa anual de violência a esse grupo é 1,7 vezes maior do que as pessoas que não têm deficiência. Diante desse cenário, o Instituto Jô Clemente (IJC), referência nacional na inclusão de pessoas com deficiência intelectual e Transtorno do Espectro Autista (TEA), promove, até junho de 2024, o projeto “Inclusão, mais que um direito!”, que conta com o apoio do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Condeca) e da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo. 

O projeto, em andamento em 12 municípios, tem como objetivo capacitar 600 profissionais da rede de proteção e defesa de direitos, para identificar e intervir em situações de violência e violação de direitos contra crianças e adolescentes com deficiência intelectual. Ao todo, serão quatro encontros com palestras e um seminário nas cidades de Carapicuíba, Diadema, Embu das Artes, Francisco Morato, Itaquaquecetuba, Mairiporã, Mauá, Osasco, Ribeirão Pires, Santo André, Suzano e Taboão da Serra. Cada município foi selecionado de acordo com a sua importância territorial e populacional, além da complexidade na oferta de serviços e implementação de políticas públicas direcionadas às pessoas com deficiência intelectual. 

Esses encontros buscam fortalecer a capacidade dos profissionais da rede de proteção e defesa de direitos, promovendo uma cultura de respeito, inclusão e combate à violência contra as crianças e adolescentes com deficiência intelectual”, destaca Daniela Mendes, Superintendente geral do Instituto Jô Clemente (IJC). 
 

Desenvolvido em quatro módulos, os encontros abordarão os seguintes temas: “deficiência: um convite para conhecer as diferenças”; “deficiência intelectual”, “crianças e adolescentes: história, cultura e contextos atuais”, “família e seus contextos”, “violação de direitos contra crianças e adolescentes com deficiência“, “prevenção à violência”, “introdução à política pública e legislações” e “trabalho em rede: enfrentamento e prevenção”. A capacitação conta ainda com um seminário no qual é feita uma análise da realidade municipal voltada para o tema. 
 

De acordo com a coordenadora da área de Defesa e Garantia de Direitos do Instituto Jô Clemente (IJC) Deisiana Paes, “durante a formação, existe uma oportunidade para discutir e refletir sobre as políticas e serviços existentes no município, de forma que os profissionais de diversos setores da cidade possam ampliar o conhecimento e garantir os direitos das crianças e adolescentes com deficiência intelectual e, assim, fomentar novas políticas públicas de inclusão social e prevenção à violência”.

Serviço 

A ação, que faz parte do projeto “Inclusão, mais que um direito!”, deve ocorrer nos dias 1 º Encontro 04/03/2024; 2º Encontro 11/03/2024; 3º Encontro 18/03/2024; 4º Encontro 25/03/2024 e Seminário 01/04/2024, das 13h30 às 17h30, no Centro de Formação Professora Lisete Arelaro, Avenida Alda, nº 831, Centro de Diadema-SP e conta com o apoio do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Condeca), da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo e da Secretaria de Assistência Social, Educação e Saúde do município de Diadema.

As inscrições devem ser feitas até às 12h do dia 01/03/2024, no link 

Sobre o Instituto Jô Clemente (IJC)

O Instituto Jô Clemente (IJC) é uma Organização da Sociedade Civil sem fins lucrativos que há mais de 62 anos promove saúde e qualidade de vida às pessoas com deficiência intelectual, Transtorno do Espectro Autista (TEA) e doenças raras, além de apoiar a sua inclusão social e a defesa de direitos, disseminando conhecimento por meio de pesquisas científicas. Com o pioneirismo e a inovação como premissas, propicia o desenvolvimento de habilidades e potencialidades que favoreçam a escolaridade e o emprego apoiado, além de oferecer assessoria jurídica às famílias sobre os direitos das pessoas com deficiência intelectual.

Pioneiro no Teste do Pezinho no Brasil e credenciado pelo Ministério da Saúde como Serviço de Referência em Triagem Neonatal, o Laboratório do Instituto Jô Clemente (IJC) é o maior do Brasil em número de exames realizados e oferece, atualmente, o Teste do Pezinho Ampliado na rede pública do município de São Paulo, contemplando o diagnóstico precoce de cerca de 50 doenças, incluindo dezenas de condições raras. É também um centro de referência no tratamento de fenilcetonúria, deficiência de biotinidase e hipotireoidismo congênito, doenças detectadas no Teste do Pezinho que podem evoluir para a deficiência intelectual se não tratadas corretamente.

Além disso, o IJC produz e difunde conhecimento sobre deficiência intelectual, Transtorno do Espectro Autista (TEA) e doenças raras. Um dos nossos focos é apoiar e desenvolver projetos de pesquisa aplicada, tecnológica e de inovação, em parceria com órgãos públicos ou privados e instituições de ensino e pesquisa, com o objetivo de gerar conhecimento para estudos, informações para as pessoas, produtos, serviços e novos modelos de negócio para a Organização.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 5080-7000 ou pelo site do IJC


 

Compartilhar:

  • Data: 27/02/2024 09:02
  • Alterado: 27/02/2024 10:02
  • Redação
  • Assessoria









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados