Zona Leste de São Paulo recebe espetáculos gratuitos de dança e teatro

Com ingressos gratuitos DJOVENSKI do Grupo Corpo Molde sobe ao palco do Teatro Arthur Azevedo e FESTA DOS BÁRBAROS da Cia. São Jorge de Variedades faz apresentações no Teatro Flávio Império

  • Data: 24/06/2024 12:06
  • Alterado: 24/06/2024 12:06
  • Autor: Redação
  • Fonte: Assessoria
DJOVENSKI – CRÉDITOS_ Laio Rocha – Inspiração 6(1)

DJOVENSKI

Crédito:Laio Rocha

Você está em:

A Zona Leste de São Paulo recebe no próximo fim de semana dois espetáculos com ingressos gratuitos. Com apresentações de 27 a 30 de junho, quinta-feira a sábado, às 21h e domingo, às 19h, no Teatro Arthur Azevedo, DJOVENSKI do Grupo Corpo Molde traz ao palco a pluralidade cultural, a diversidade social e os desafios dos imigrantes e refugiados, além de uma reflexão sobre os 30 artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Já FESTA DOS BÁRBAROS, que comemora os 25 anos de trajetória teatral da Cia. São Jorge de Variedades traz à cena a luta dos povos originários e a cosmologia da Jurema Sagrada com sessões dias 29 e 30 de junho, sábado e domingo, às 15h, na área externa do Teatro Flávio Império.

DJOVENSKI

O espetáculo com direção e coreografia de Renan Marangoni integra o projeto FRONTEIRA – O dia que o mar definiu a liberdade contemplado pela 34ª edição do Programa Municipal de Fomento à Dança da Cidade de São Paulo e comemora os 10 anos de trajetória do Grupo Corpo Molde com produção da MOVICENA Produções Artísticas. No palco, os 12 bailarinos apresentam sete cenas em uma composição coreográfica que retrata as instabilidades políticas, sociais e econômicas dos imigrantes e refugiados. Entre o caos e a humanidade, o espetáculo delineia os desafios das travessias, as reflexões sobre a construção dos direitos humanos e a sua efetivação e a busca pela dignidade da vida humana.

As bailarinas Martina Celedon, da Argentina e Jazu Weda, do Haiti, se juntam ao espetáculo após participarem da Residência Artística promovida pelo Grupo Corpo Molde no Centro de Referência e Atendimento para Imigrantes (CRAI Oriana Jara) no centro de São Paulo. O elenco se completa com Ana Paula Carmo, Bruno Faowmanma, Cecília Lessa, Luiz Ragusa, Gabriel Madrigrano, Kali Silva, Sabrina Menez, Tatiane Santos, Yuri Nascimento e Bofory Camara, bailarina imigrante da Guiné.

DJOVENSKI também é uma homenagem ao menino haitiano Djovenski de 8 anos, que morreu ao tentar “chegar nas Américas” junto com seu pai e irmã mais nova. Os irmãos foram alunos do diretor e coreógrafo Renan Marangoni na Associação Maria Flos Carmeli, rede socioassistencial e educacional, que o artista atua desde 2017 e que acolhe imigrantes, na Baixada do Glicério, em São Paulo.

“Em 2021, durante as flexibilizações da pandemia de COVID-19, tive o meu último encontro com ambos. No meio do mesmo ano recebi a informação que a família iria em busca de uma vida melhor e ao final do ano fui impactado com a notícia que apenas o pai e a irmã, conseguiram atravessar, via mar, o trajeto planejado. Djovenski, não conseguiu atravessar e acabou morrendo afogado”, conta Renan.

FESTA DOS BÁRBAROS

Com direção de um trio de mulheres – Georgette Fadel, Patrícia Gifford e Paula Klein Flecha Dourada – a montagem sobre a Jurema Sagrada e a luta dos povos originários apresenta um coro, entre atores e músicos, de 24 artistas, que realizam junto ao público uma grande festa.

Ancestralidade, tempo mítico, luta, cultura e sabedoria dos povos originários e afro-ameríndios do território brasileiro integram a pesquisa da Cia. São Jorge de Variedades para a criação de FESTA DOS BÁRBAROS. Contemplado pela 42ª Edição do Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo da Secretaria Municipal de Cultura, o espetáculo se estrutura a partir dos estudos sobre A Revolta dos Bárbaros [guerra que durou mais de 70 anos e que envolveu diversas etnias indígenas em confronto com os colonizadores no sertão nordestino brasileiro] e a Cosmologia da Jurema Sagrada [árvore da caatinga do nordeste que para diversos povos indígenas é guardiã de cultura e ciência, em rituais de cura e conexão com a ancestralidade].

FESTA DOS BÁRBAROS acompanha a história da fuga de um casal, cujo o homem é acusado de assassinar um policial. Na fuga, o casal faz uma peregrinação pela cidade até encontrar uma região de mata, onde se depara com Malunguinho, uma entidade sagrada dos terreiros de Jurema, que caminha por três mundos. A partir de então, o casal é apresentado aos aspectos sagrados, profanos, culturais e identitários da Jurema em celebração com o público e o cruzamento com a geografia local.

A música é um dos pilares dramatúrgicos e parte fundamental da encenação. A pesquisa realizada pelos integrantes da Cia. São Jorge de Variedades ao tema da Jurema, encontrou uma infinidade de canções, cantadas nos cultos e presentes na cultura popular, que farão parte do espetáculo. A pesquisa musical também contempla a aproximação com a música indígena e afro-brasileira, o uso do maracá como instrumento, além da criação de novas composições, já que grande parte das canções será cantada em coro.

A cenografia será composta por uma série de mesas que formam um cruzeiro e uma árvore da jurema, além de uma cobra de 20 metros. Segundo a atriz e diretora Patrícia Gifford, a Cia. São Jorge de Variedades deseja através da proposição desse projeto criar uma obra cênica que seja capaz de trazer à memória os saberes de alguns desses povos originários por meio de cantos e narrativas.

Serviço:

DJOVENSKI

Grupo Corpo Molde

De 27 a 30 de junho, quinta-feira a sábado, às 21h e domingo, às 19h.

Teatro Arthur Azevedo – Av. Paes de Barros, 955 – Alto da Mooca, São Paulo.

50 minutos | Livre | Gratuito.

Ficha Técnica:

Direção Artística e Coreografia – Renan Marangoni. Elenco – Ana Paula Carmo, Bruno Faowmanma, Bofory Camara, Cecília Lessa, Luiz Ragusa, Gabriel Madrigrano, Jazu Weda, Kali Silva, Martina Celedon, Sabrina Menez, Tatiane Santos e Yuri Nascimento. Assistente de Direção – Tati Santos. Ensaiador – Rodrigo Cândido. Cenografia – Rager Luan. Iluminação – Kenny Rogers. Assistente de Cenografia e Iluminação – Tatiane Santos. Figurino – Guilherme Santos. Modelagem e Costura – Sabrina Rodrigues. Assistente de Produção Figurino – Jurema. Maquiagem e Visagismo – Pâmella Sgarbi. Criação e Concepção Trilha Sonora – Rubens Oliveira Martins. Composição – Amanda Temponi. Músicos – Rogério Clementino (contrabaixo), Nicholas Maia (piano), Franci Oliver e Bruno Faowmana (percussão), Léo Brandão (sopros), Kali Silva, Amanda Temponi e Jazu Weda (vozes). Trilha Bônus Convidada – Casa Sã, das Clarianas. Técnica de Som – Kawany Lanai. Produção Geral e Administrativa – Rafael Petri (MoviCena Produções Artísticas). Produção Executiva – Amanda Chaptiska. Assistente de Produção e Social Media – Ane Caroline Matos. Assessoria de Imprensa – Nossa Senhora da Pauta. Fotografia – Laio Rocha. Concepção Textual – Grupo Corpo Molde. Formadores Convidados – Cris Yonezaki (Facilitadora Emocional), Jakeline Lima (Provocação Cênica), Leonora Braz (Interpretação), Gabriel Madrigrano (Técnicas Circenses) e Vivian Maria (Intérprete de Libras). Parceria – Inspiração 6, Com.muns e CRAI Oriana Jara e Secretaria dos Direitos Humanos e Cidadania da cidade de São Paulo. Realização – Grupo Corpo Molde, Cooperativa Paulista de Dança e Secretaria Municipal de Cultura da cidade de São Paulo.

FESTA DOS BÁRBAROS

Com a Cia. São Jorge de Variedades.

Dias 29 e 30 de junho, sábado e domingo, às 15h.

Teatro Flávio Império (área externa) – Rua Prof. Alves Pedroso, 600 – Cangaíba, São Paulo.

180 minutos | Livre | Gratuito.

Idealização e Coordenação Geral do Projeto – Patrícia Gifford e Paula Klien Flecha Dourada. Direção – Georgette Fadel, Patrícia Gifford, Paula Klein Flecha Dourada. Direção Musical – Lincoln Antonio. Dramaturgia – Antonia Mattos com a colaboração de todos os Artistas Criadores. Artistas Criadores – Alexandre Krug, Antonia Mattos, Carlota Joaquina, Darcio Oliveira, Dedê Ferreira, Eugenia Cecchini, Fagundes Emanuel, Fernanda Machado, Georgette Fadel, Girlei Miranda, Giullya Nahirniak, Iraci Estrela, Jonathan Silva, Laruama Alves, Laura Lufési, Lincoln Antonio, Luís Mármora, Marcelo Reis, Patrícia Gifford, Paula Klein Flecha Dourada, Ronny Abreu, Sarah Lessa, Valmir Sant’Anna e Zi Arrais. Assistência de Direção – Sarah Lessa. Repertório de Músicas da Tradição da Jurema – Associação Cultural Morro da Crioula. Composições Originais – Artistas Criadores do Projeto. Cenografia e Figurinos – Rafael Bicudo. Assistência de Figurino – Érika Grizendi. Cenotecnia – Katiana Aleixo. Iluminação Cênica – Dede Ferreira. Técnico de Som – Duda Gomes e JP Hecht. Assistente de Som – Pedro Henrique Carneiro. Equipe Técnica de Operação – Clara Araújo, Guira Bara, Katiana Aleixo, Matheus Góis, Mateus Rodrigues e Renan Vilela. Identidade Visual – Fernando Sato. Assessoria de Imprensa – Nossa Senhora da Pauta. Coordenação de Produção e Produção Executiva – Laura La Padula.

Compartilhar:

  • Data: 24/06/2024 12:06
  • Alterado: 24/06/2024 12:06
  • Autor: Redação
  • Fonte: Assessoria









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados