Brasil - Mundo Agronegócios

Ministério da Agricultura celebra os 67 anos da Ceplac

A promoção do desenvolvimento rural sustentável das regiões produtoras de cacau no Brasil é feita pelo órgão desde 1957

  • Data: 21/02/2024 07:02
  • Alterado: 21/02/2024 07:02
  • Autor: Redação
  • Fonte: MAPA
67-ceplac

Ceplac

Crédito:MAPA

Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) celebra, neste dia 20 de fevereiro, os 67 anos de existência da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), órgão vinculado à Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Sustentável, Irrigação e Cooperativismo (SDI) que tem por missão promover a pesquisa, a inovação e a transferência de tecnologias, contribuindo com a sustentabilidade da cacauicultura no Brasil.

A Ceplac é reconhecida como uma Instituição de Ciência e Tecnologia e atua, principalmente, nas temáticas de agroindústria e engenharia agrícola, biotecnologia, na realização de estudos e capacitações para o manejo da lavoura, sistemas de fertilização e fertirrigação, melhoramento genético com o uso de sementes híbridas e clones de alta produtividade, além de disponibilizar aos produtores novos cultivares de cacaueiros.

Possui três superintendências, três centros regionais, 11 estações experimentais e 30 escritórios. Tem representação no Distrito Federal, Bahia, Pará, Rondônia, Espírito Santo, Amazonas e Mato Grosso, atendendo os produtores nos mais diversos biomas.

“A Ceplac completa 67 anos reforçando seu compromisso com a melhoria da eficiência produtiva das lavouras de cacau e da qualidade das amêndoas, pela oferta de tecnologias inovadoras e sustentáveis”, ressaltou a secretária de Inovação, Desenvolvimento Sustentável, Irrigação e Cooperativismo, Renata Miranda.

A diretora da Ceplac, Lucimara Chiari, destaca o trabalho desempenhado pelo órgão e os avanços significativos promovidos na cacauicultura brasileira. “Historicamente, antes da Ceplac, tínhamos uma cacauicultura que passava por altos e baixos. Em um momento de crise rigorosa foi necessário o estabelecimento dessa comissão para tratar não só da questão econômica, mas também da pesquisa, inovação, modernização e revitalização. A partir daí, o país voltou a crescer na produção de cacau e chegou a ser o segundo maior produtor mundial”, explicou.

Entre as principais atividades e conquistas alcançadas em 2023, destacam-se o lançamento do Plano Inova Cacau 2030, a certificação do Brasil como exportador de cacau 100% fino e de aroma, ações de contingenciamento da monilíase, a produção de 12 milhões de sementes híbridas de cacau entregues aos estados amazônicos, a concessão do registro definitivo da marca Tricovab, e o projeto internacional “Conservação da Mata Atlântica por meio do manejo sustentável de paisagens agroflorestais cacaueiras”.

Lançamento do livro Derivados do Cacau

Como parte da celebração de aniversário, a Ceplac lança o livro de boas práticas “Derivados do Cacau”, de autoria do servidor Álvaro Cândido da Silva que, há 40 anos, atua no fomento de tecnologias sobre a lavoura cacaueira. O objetivo da publicação é disseminar aos cacauicultores conhecimentos e informações técnicas para o melhor aproveitamento do fruto, refletindo em geração de renda extra.

A escolha do tema foi baseada na necessidade de aumentar a eficiência e reduzir o desperdício nas lavouras de cacau, para promover a economia circular e oferecer produtos com baixo impacto ambiental. O material apresenta ao leitor aspectos importantes do beneficiamento das amêndoas para a produção de chocolate, bem como o manuseio de derivados por meio de receitas culinárias detalhadas. A proposta é trazer o melhor do cacau do campo para a mesa do consumidor.

Compartilhar:

  • Data: 21/02/2024 07:02
  • Alterado: 21/02/2024 07:02
  • Redação
  • MAPA









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados