Estado de SP vacinou 5,7% do público-alvo contra dengue

O esquema vacinal é composto por duas doses com intervalo de três meses entre elas

  • Data: 03/05/2024 08:05
  • Alterado: 03/05/2024 08:05
  • Autor: Redação
  • Fonte: LUANA LISBOA - FOLHAPRESS
vacina-dengue

Vacina

Crédito:Divulgação/Takeda

Você está em:

O estado de São Paulo vacinou cerca de 5,7% do público-alvo com a primeira dose da vacina contra dengue até a esta quinta-feira (25).

Foram aplicadas 66.065 doses em crianças de 10 a 14 anos nos 61 municípios nas regiões de saúde do Alto Tietê, Aquífero Guarani, Metropolitana de Campinas, São José do Rio Preto e capital paulista.

O cálculo foi feito com base na população de crianças e adolescentes de 10 a 14 anos dos municípios que receberam as doses. De acordo com dados do Censo 2022, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a faixa etária nessas regiões totaliza 1,159 milhão de pessoas.

Os 11 municípios do Alto Tietê começaram a vacinação no mês de fevereiro, enquanto os demais só receberam doses para a imunização em abril, após recomendação do Ministério da Saúde.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), 61.586 das doses foram aplicadas em crianças de 10 a 14 anos na região que compreende Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano. De acordo com a SES, o número corresponde a uma cobertura de 30,8% da população elegível.

Já nas demais regiões de saúde, que compreende 50 municípios, foram 4.479 doses aplicadas em crianças de 10 a 14 anos, totalizando uma cobertura de 1,7% da população.

Regiões de saúde são conjuntos de cidades próximas que partilham características semelhantes. É uma medida usada para melhor organizar o planejamento e a execução de ações e serviços na área.

Mogi das Cruzes chegou a aplicar ainda 831 primeiras doses em jovens de 6 a 9 e de 15 e 16 anos, dos lotes que venciam no dia 30 de abril, conforme recomendação do Ministério da Saúde para ampliar a faixa etária nesses casos. Essas não foram levadas em consideração para o cálculo da SES.

As doses chegaram ao país em quantidade limitada. Em janeiro, a ministra da Saúde, Nísia Trindade, afirmou que ainda é necessário aumentar a produção da vacina contra a dengue para expandir as faixas etárias que receberão o imunizante.

O Ministério da Saúde já adquiriu todo o estoque disponível de Qdenga para 2024 e 2025. O Brasil deve receber um total de 5,2 milhões de doses que permitirão a vacinação do público-alvo com as duas doses que completam o esquema vacinal.

Nesta quinta-feira, o Ministério da Saúde anunciou que mais 214 municípios de São Paulo receberiam doses.

Segundo a SES, o Estado recebeu mais doses na última sexta-feira (26). Serão contemplados os municípios abaixo:

MUNICÍPIOS CONTEMPLADOS COM MAIS VACINAS NA ÚLTIMA SEXTA
11 municípios do Alto Tietê
9 municípios da Baixada Santista
10 municípios da Região Serrana do Vale do Paraíba
8 municípios do Alto do Paraíba
18 municípios da região de Bauru
19 municípios da região de Marília
19 municípios da região de Catanduva
4 municípios do Litoral Norte
20 municípios de Sorocaba
10 municípios de Barretos
17 municípios da região do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Araçatuba
19 municípios da Alta Sorocabana
11 municípios de Bragança
12 municípios de Jaú
17 municípios do circuito da Fé e Vale Histórico
10 municípios da região de Três Colinas

O imunizante é destinado a pessoas de 10 a 14 anos, público que, segundo a pasta, concentra a maior proporção de hospitalização pela doença. O esquema vacinal é composto por duas doses com intervalo de três meses entre elas.

Devido à proximidade da validade das doses doadas pela Takeda, o Ministério recomendou que os municípios que receberam vacinas com validade no dia 30 de abril aumentassem momentaneamente o público-alvo — foi o que aconteceu em Mogi das Cruzes.

Iniciada em fevereiro, a vacinação contra a dengue tem tido baixa procura do público-alvo.

Houve ainda uma desaceleração da busca em abril. Segundo a pasta, 127.961 foram vacinas administradas no mês. Em março, mais de 463 mil doses foram aplicadas e em fevereiro, 230 mil.

Segundo especialistas, a vacina, no entanto, é apenas uma das ferramentas para o arrefecimento da epidemia, e deve se juntar a outras iniciativas, como o cuidado contra o mosquito Aedes aegypti dentro de casa.

Com mais de 4,2 milhões de casos prováveis de dengue, o Brasil começa a apresentar uma redução ou estabilidade na incidência de dengue em 21 estados e no Distrito Federal. É o caso de São Paulo.

Ceará, Mato Grosso, Pará, Sergipe e Tocantins são os estados que ainda têm uma tendência de aumento de casos da doença.

Compartilhar:

  • Data: 03/05/2024 08:05
  • Alterado: 03/05/2024 08:05
  • Autor: Redação
  • Fonte: LUANA LISBOA - FOLHAPRESS









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados