São Paulo Cultura

Espaço da Prefeitura de SP promove a criação de arte por pessoas de diferentes faixas etárias

Crochê, cerâmica e pintura são pilares para promover a convivência intergeracional no serviço

  • Data: 25/04/2024 09:04
  • Alterado: 25/04/2024 09:04
  • Autor: Redação
  • Fonte: Prefeitura de São Paulo
cultura

Centro de Convivência Intergeracional (CCInter)

Crédito:Giulia Rodrigues

Buscando desenvolver novas conexões e estimular a troca de conhecimentos, os mais de 30 atendidos do Centro de Convivência Intergeracional (CCInter) “Martin Luther King”, localizado no Marsilac, extremo sul da cidade, realizam diariamente diferentes oficinas artesanais. Nos últimos seis meses, eles se reuniram para produzir mais de 100 peças de cerâmica.

Odair Silva de Andrade é gerente do serviço há três anos e propõe, juntamente com a equipe do CCInter, atividades artísticas como forma de terapia. Ele conta que, através das oficinas, os atendidos podem trabalhar questões traumáticas. “Grande parte das atividades fazem com que eles tenham contato com a terra, a natureza. Isso, de alguma forma, ajuda as pessoas a melhorarem, a se concentrarem. As pessoas se curam através da arte”, contou.

A produção de cada peça requer paciência e um cuidado especial. De início, a argila é hidratada e moldada. Depois, a peça é levada para secagem em um lugar com sombra, e fica 72 horas nesse processo. Quando seca, ela precisa ir ao forno e, por fim, é feito o acabamento com lixa, verniz e tinta.

Além de trazer conhecimento, as oficinas de arte se tornaram uma forma de renda extra. Luiz Ribeiro tem 61 anos, frequenta o CCInter há três meses e trabalhou com cerâmicas em 2008. Durante as aulas, ele pôde compartilhar o conhecimento que tinha sobre a produção, mas confidenciou que nunca teve a experiência mais à fundo, como no serviço. “Aqui você aprende coisas novas e pode ensinar outras pessoas também. Algumas peças tenho como favoritas, e tenho certeza de que outras pessoas também gostariam e as comprariam. Eu acho muito bom para o ser humano esses momentos”, completou.

Novos laços, aprendizado e crescimento mútuo. As atividades diárias não contribuem apenas para adquirir novos conhecimentos, mas também compartilhar experiências e dividir emoções. Ana Mendes do Amaral, de 63 anos, veio do Ceará e frequenta o CCInter há quatro anos. Ela conta que o serviço moldou sua forma de viver e se tornou seu porto seguro. “Eu me emociono porque eu cheguei aqui numa situação bem crítica. Tenho muitos problemas de saúde e usava muletas, mas o CCInter me ajudou a melhorar. Aqui nós somos acolhidos como ser humano, e eu me sinto completa”, finalizou.

Centros de Convivência Intergeracional (CCInter)

Atualmente, a rede socioassistencial dispõe de 25 CCInters. Os serviços desta tipologia têm como proposta a criação de um ambiente onde crianças, jovens, adultos e idosos possam conviver de maneira harmoniosa, fortalecendo os laços e compartilhando experiências das diferentes fases da vida.

As atividades são adaptadas às necessidades e interesses de cada grupo etário, proporcionando um ambiente inclusivo que atende às demandas específicas de cada atendido.

Compartilhar:

  • Data: 25/04/2024 09:04
  • Alterado: 25/04/2024 09:04
  • Autor: Redação
  • Fonte: Prefeitura de São Paulo









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados