Brasil - Mundo Cinema

Documentário inédito traz história do império Inca sob nova perspectiva

Dirigido por Thibaud Marchand, a antropóloga norte-americana Sabine Hyland vai até a Cordilheira dos Andes

  • Data: 22/09/2023 15:09
  • Alterado: 22/09/2023 15:09
  • Autor: Redação
  • Fonte: Curta!
cena1

Machu Picchu é cenário do documentário ‘Incas: Uma Nova História’

Crédito:Curta!

Chega ao Curta! um documentário inédito que apresenta outro olhar diante dos Incas, uma das civilizações antigas mais fascinantes por seu alto desenvolvimento social e tecnológico. Em “Incas: Uma Nova História”, dirigido por Thibaud Marchand, a antropóloga norte-americana Sabine Hyland vai até a Cordilheira dos Andes, em vilarejos que ainda preservam tradições do antigo império, a fim de recontar sua história sob uma nova perspectiva: a dos próprios incas e seus descendentes.

Até hoje, a maior parte dos registros históricos que ajudam a contar a trajetória dos Incas – além de descrever sua cultura, religião e modo de vida – foram feitos pelos colonizadores espanhóis, os mesmos que foram responsáveis por dizimar o império sul-americano. A iniciativa do documentário é a de buscar registros até então desconhecidos pela historiografia oficial.

Sabine se debruça principalmente sobre os quipus, sistemas complexos compostos por fios entrelaçados de várias cores que armazenam e transmitem informações. Ao tentar desvendar quipus preservados por povos residentes em locais remotos dos Andes, a antropóloga descobre que ali há um sistema de escrita silábica; isto é, os nós dos quipus podem equivaler a sílabas ou pequenas palavras. “Se encontrarmos outros quipus como este datados do império Inca, e se conseguirmos decifrá-los, poderemos ouvir as palavras dos incas sobre sua própria história”, analisa.

Além do trabalho da antropóloga, o documentário também mostra o do arqueólogo Christophe Delaere na busca por artefatos antigos. Um deles é encontrado no mar e resgatado por mergulhadores: um baú inca que guardava uma miniatura em ouro e outra feita de uma concha do tipo spondylus – muito usada pelos povos pré-colombianos. Segundo Delaere, são oferendas.

Por fim, a produção também apresenta análises de ossadas e dentes que evidenciaram a diversidade da composição social do que hoje é um dos maiores tesouros arqueológicos da humanidade: a cidade de Machu Picchu. “Incas: Uma Nova História também pode ser assistido no Curta!On – Clube de Documentários, disponível na Claro TV+ e em CurtaOn.com.br Novos assinantes inscritos pelo site têm sete dias de degustação gratuita de todo o conteúdo. A estreia é na Sexta da Sociedade, 22 de setembro, às 23h.

Posse de terra é tema de último episódio de série sobre conceito de propriedade

O quarto e último episódio da série “O que Possuímos? – O Conceito de Propriedade ao Redor do Mundo” traz um tema que gera debates, polêmicas e disputas há centenas de anos: a posse de terra. A produção, da Arte France e Archipel 33, é dirigida por Gérard Mordillat, Christophe Clerc e Bertrand Rothé, e desde o episódio de estreia traz a discussão sobre como diversas sociedades lidam com a lógica de propriedade.

O capítulo começa com a dicotomia entre a propriedade como um direito natural e sagrado e como uma criação do Estado, retomando tempos remotos, há cerca de mil anos, em que essa discussão já se fazia presente: o que pertencia aos reis e o que pertencia aos plebeus? Embora essa questão tenha se atualizado ao longo do tempo, o ponto de partida ainda é semelhante: a terra é de quem vive nela ou a posse é uma determinação legal – logo, concedida pelo Estado?

Para refletir sobre o tema, a série traz especialistas de diferentes áreas como filósofos, historiadores e juristas. E, para ampliar o debate, apresenta visões diferentes da tradição europeia difundida para outras partes do mundo. “Alguns povos indígenas possuem o conceito de que as mais variadas manifestações da natureza possuem seus próprios direitos de propriedade. (…) Isso significa animais e tudo o mais que faça parte do mundo natural”, revela o jurista Andreas Rahmatian, da Universidade de Glasgow.

“O que Possuímos? – O Conceito de Propriedade ao Redor do Mundo” também pode ser assistido no Curta!On – Clube de Documentários, disponível na Claro TV+ e em CurtaOn.com.br. A série completa está na plataforma. Novos assinantes inscritos pelo site têm sete dias de degustação gratuita de todo o conteúdo. A estreia do episódio é na Quinta do Pensamento, 21 de setembro, às 23h.

Quarta de Cinema (Filmes e Documentários de Metacinema) – 20/09

23h – “Hitchcock – O homem por trás do ídolo” (Documentário)

O que realmente sabemos sobre o homem por trás do diretor? Através dos olhos íntimos, gentis e críticos de sua esposa e colaboradora, Alma, este filme nos permitirá descobrir Hitchcock de novo, entre escuridão e luz. Direção: Laurent Herbiet. Duração: 52 min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: 21 de setembro, quinta-feira, às 03h e às 17h; 22 de setembro, sexta-feira, às 11h; 23 de setembro, sábado, às 15h30; 24 de setembro, domingo, às 23h.

PROMO: https://youtu.be/8WRGOi4sdpM

Quinta do Pensamento (Literatura, Filosofia, Psicologia, Antropologia) – 21/09

19h30 – “Caminhos dos Orixás” (Série) – Episódio: “Iroko – A filosofia do tempo ancestral” – INÉDITO

Iroko é o Orixá da árvore, a árvore Orixá, que presencia a passagem das gerações, trazendo o tempo, como um dos seus atributos. Orixá raro nos terreiros de candomblé. Ele que é a ligação do Orum com o Ayê, nos mantendo conectados com os que passaram antes de nós, não nos reconhece pela voz e sim pelo toque, pelo sentimento. Direção: Betse de Paula. Duração: 26 min. Classificação: 10 anos. Horário alternativo: 22 de setembro, sexta-feira, às 05h30 e às 13h30; 23 de setembro, sábado, às 07h30 e às 20h30; 24 de setembro, domingo, às 10h30.

PROMO: https://youtu.be/hGM3rmCc1bQ

23h – “O que Possuímos? – O Conceito de Propriedade ao Redor do Mundo” (Série) – Episódio: “Possuindo a Terra” – INÉDITO

A propriedade pode ser inviolável e sagrada. Pode ser exclusiva ou compartilhada. Pode dizer respeito ao corpo, à inteligência, às invenções, às obras da mente, ao vivo, ao imaterial. Hoje, diante da hegemonia da propriedade privada, a teoria dos comuns renasce e novas abordagens para a propriedade da natureza estão se desenvolvendo. Direção: Gérard Mordillat, Christophe Clerc e Bertrand Rothé. Duração: 52 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 22 de setembro, sexta-feira, às 03h e às 17h; 23 de setembro, sábado, às 21h; 24 de setembro, domingo às 11h.

PROMO: https://youtu.be/8dAD5dyMmEg

Sexta da Sociedade (História Política, Sociologia e Meio Ambiente) – 22/09

23h – “Incas: Uma Nova História” (Documentário)

Os Conquistadores escreveram a história do Império Inca como o conhecemos. Dez anos de pesquisas científicas e arqueológicas recentes nos permitiram descobrir outra verdade que contradiz os livros de História. De onde vêm os incas, como foram organizados e por que desapareceram tão repentinamente? Direção: Thibaud Marchand. Duração: 52 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 23 de setembro, sábado, às 03h e às 16:30; 24 de setembro, domingo, às 22h

PROMO: https://youtu.be/LbDbjTVMez8

Sábado, 23/09

20h – “Cale-se” (Série) – Episódio: “A Voz Feminina”

O quarto e último episódio sobre MPB da série convida nomes como Joyce e Fátima Guedes a relembrarem o cenário da censura musical sob a ótica feminina. Joyce fala sobre o caso da sua música “Eternamente grávida”, citando exemplos de palavras que não foram admitidas pelo regime. Ivan Lins explica que, durante os Anos de Chumbo, os artistas acabaram polarizados entre engajados ou adesistas. Ele comenta o caso da música “O amor é meu país”, de 1970, que fez com que o compositor fosse taxado de ufanista e acabasse sofrendo uma outra censura. O pesquisador Ricardo Cravo Albin conta de sua atuação em defesa da liberação das canções no Conselho Superior da Censura, uma espécie de segunda instância que reunia membros do governo e da sociedade civil. Zé Luiz Mazziotti e Fátima Guedes relembram a canção “Mestre Salas dos Mares”. Direção: Marcus Fernando. Duração: 26 min. Classificação: Livre. Horário alternativo: 24 de setembro, domingo, às 10h.

PROMO: https://youtu.be/DcErtQ2c-F0?feature=shared

Domingo, 24/09

19h – “Palavra (En) Cantada” (Documentário)

Uma viagem na história do cancioneiro brasileiro com um olhar especial para a relação entre poesia e música. Dos poetas provençais ao rap, do carnaval de rua aos poetas do morro, da bossa nova ao tropicalismo, “Palavra (En)cantada” passeia pela música brasileira até os dias de hoje, costurando depoimentos de grandes nomes da nossa cultura, performances musicais e surpreendente pesquisa de imagens. O filme conta com a participação de Adriana Calcanhotto, Antônio Cícero, Arnaldo Antunes, BNegão, Chico Buarque, Ferréz, Jorge Mautner, José Celso Martinez Correa, José Miguel Wisnik, Lirinha (Cordel do Fogo Encantado), Lenine, Luiz Tatit, Maria Bethânia, Martinho da Vila, Paulo César Pinheiro, Tom Zé e Zélia Duncan. Imagens de arquivo resgatam momentos sublimes de Dorival Caymmi, Caetano Veloso e Tom Jobim. Direção: Helena Solberg. Duração: 84 min. Classificação: Livre.

PROMO: https://youtu.be/givhfqNIfi4?feature=shared

Compartilhar:

  • Data: 22/09/2023 03:09
  • Alterado: 22/09/2023 03:09
  • Autor: Redação
  • Fonte: Curta!









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados