Brasil - Mundo Saúde

Como prevenir as doenças típicas do verão

Entre dezembro e março doenças como rotavírus, hepatite A e dengue ganham destaque e podem ser prevenidas com vacinas

  • Data: 10/01/2024 11:01
  • Alterado: 10/01/2024 11:01
  • Autor: Redação
  • Fonte: Kátia Oliveira
CTNBio aprova biossegurança de vacina contra a dengue

Aedes aegypti

Crédito:FioCruz

O verão, apesar de ser a estação predileta de muitos devido ao sol, calor e opções de lazer ao ar livre, traz consigo um aumento nos riscos de algumas doenças. Entre os meses de dezembro e março, as condições climáticas propiciam a propagação de vírus e bactérias, além disso a exposição prolongada ao sol, a falta de proteção solar adequada, o consumo insuficiente de água – levando à desidratação – e a presença de água parada, são alguns dos fatores que podem transformar as férias em um período menos prazeroso.

Segundo a enfermeira especialista em vacinação da Clínica Vacinne, Kátia Oliveira, a sazonalidade interfere na propagação de alguns vírus e bactérias, trazendo alguns desafios à saúde. “Cada estação traz consigo particularidades com relação ao clima, pois ele desempenha um papel importante na saúde das pessoas, uma vez que fatores como temperatura, umidade e volume de chuvas são questões que se relacionam diretamente com surgimento e propagação de diversas doenças”, conta.

Kátia explica que para desfrutar do verão com mais tranquilidade e segurança, é essencial estar atento à adoção de práticas que minimizem os riscos de doenças nessa época do ano.“Além das viroses que levam a doenças gastrointestinais ou respiratórias, existem enfermidades específicas desse período que demandam atenção especial como dengue e febre amarela. A covid e a influenza também são enfermidades que merecem atenção, já que no verão há uma tendência maior de aglomeração devido às festividades, o que potencializa a disseminação do vírus”, afirma.

Principais doenças e vacinas para o verão

Rotavírus

Transmitido por via fecal-oral, através do contato direto com água, objetos e alimentos contaminados, o rotavírus se manifesta com mais frequência durante o verão, sendo a sua imunização importante, especialmente entre as crianças com menos de 5 anos, pois essa doença pode causar sintomas como vômitos, febre e desidratação. “A prevenção eficaz contra o rotavírus é a vacinação, com duas opções disponíveis: a vacina oral monovalente (VRH1) e a oral atenuada pentavalente (VR5), que diferem na quantidade de vírus “enfraquecido” em sua composição. A vacinação é recomendada para bebês de 6 semanas a 8 meses, sendo a primeira dose obrigatória até os 3 meses e 15 dias, e a última dose até os 7 meses e 29 dias”, explica Kátia.

Hepatite A

Outra enfermidade muito comum durante o verão, a Hepatite A pode causar febre, perda de apetite, cansaço, dor abdominal, enjoo, vômito, pele ou olhos amarelados, sendo transmitida pela via fecal-oral, além de água e alimentos contaminados pelo vírus HAV. “A Hepatite A pode ser prevenida através da vacinação. A recomendação é que crianças a partir de um ano de idade recebam a primeira dose, seguida pela segunda dose seis meses após”, conta a especialista.

Febre Amarela

É uma doença infecciosa transmitida por mosquitos, e a vacina contra ela é essencial, especialmente para quem viaja. “A vacina contra Febre Amarela é recomendada para crianças a partir de 9 meses, adolescentes e adultos, além de pessoas que planejam viajar para áreas de risco. Os sintomas da doença incluem febre, dor de cabeça, dor nas costas, dor no corpo, náuseas, vômitos e fraqueza”, explica Kátia.

Dengue, Chikungunya e Zika

O aumento da temperatura e chuvas favorecem a proliferação do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão de Zika, Chikungunya e Dengue. Sintomas como febre, manchas vermelhas, dores musculares e articulares, dor de cabeça e coceira são comuns. “A vacina contra a dengue foi criada para prevenir a manifestação do vírus. Como a dengue é um vírus incurável e que pode levar a complicações sérias, dependendo de sua infecção, a vacina é uma forma de prevenir a doença, principalmente suas formas mais graves. Vale lembrar que a versão da vacina protege apenas contra o vírus da Dengue, sendo recomendada para pessoas com idade entre 9 e 45 anos de idade”, conta a especialista.

Covid-19 e Influenza

A temporada do verão também traz um alerta para a disseminação dos vírus respiratórios, como a Covid e a Influenza, uma vez que por ser um período de férias escolares, festividades e alta temporada de viagens há uma tendência maior de aglomeração de pessoas. “A vacinação é a principal forma de prevenção para essas doenças, sendo que os seus imunizantes devem ser aplicados anualmente, devido às variações dos vírus. Para prevenir essas doenças é fundamental estar com o calendário vacinal em dia”, explica Kátia.

Compartilhar:

  • Data: 10/01/2024 11:01
  • Alterado: 10/01/2024 11:01
  • Autor: Redação
  • Fonte: Kátia Oliveira









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados