Brasil - Mundo Meio Ambiente

Coalizão de baixo carbono publica um padrão global para medir e informar emissões

O grupo da indústria busca comentários sobre seu protocolo proposto para um único padrão de aço com baixa emissão de carbono

  • Data: 26/04/2023 14:04
  • Alterado: 26/04/2023 14:04
  • Autor: Redação
  • Fonte: PR Newswire
Coalizão de baixo carbono publica um padrão global para medir e informar emissões

Crédito:Ella Ivanescu/Unsplash

O Global Steel Climate Council (GSCC) lançou hoje um projeto do Steel Climate Standard, um padrão global para medir e relatar as emissões de carbono do aço. O padrão se concentra na redução das emissões de gases de efeito estufa (GEE) da indústria global do aço com uma trajetória de redução baseada em ciência para reduzir as emissões conforme o objetivo do Paris Climate Agreement para alcançar um cenário de 1,5º C. O padrão oferece um protocolo único e tecnologicamente agnóstico que seria aplicado igualmente a todos os produtores de aço em escala global e permitiria que os clientes de aço conhecessem e comparassem as emissões reais de carbono associadas aos produtos de aço.

Ao publicar seu padrão, o GSCC está convidando organizações interessadas a revisarem o Steel Climate Standard e enviarem comentários, que devem ser entregues até 17 de maio de 2023. O texto completo do documento e as orientações para enviar comentários podem ser encontrados em: https://globalsteelclimatecouncil.org

“Empresas e associações de aço de todo o mundo se uniram para desenvolver um padrão que permitirá que nosso setor reduza as emissões de carbono e incentive investimentos em tecnologia de emissões mais baixas como parte do esforço global de descarbonização”, disse Greg Murphy, Vice-presidente Executivo da Nucor Corporation e Presidente do GSCC.

“O aço é parte integrante do funcionamento das economias globais, incluindo infraestrutura de energia limpa. O Steel Climate Standard é um parâmetro simples e compreensível para reduzir as emissões de gases de efeito estufa da nossa indústria e oferece um meio transparente para que os tomadores de decisão possam fazer escolhas informadas”, disse Jeff Hansen, Vice-presidente de Sustentabilidade Ambiental da Steel Dynamics e Membro do Conselho do GSCC.

O GSCC é um dos vários grupos e empresas que defendem um padrão global. Alguns nos Estados Unidos e na Europa estão promovendo um padrão que apresenta uma “escala de uso de sucata ferrosa” — um padrão para aço feito a partir de processos de produção tradicionais e outro para aço feito a partir de processos circulares. “Criar um padrão duplo permitiria que o aço de alta emissão de carbono fosse priorizado em relação ao aço de baixo carbono. Esta é uma forma de lavagem verde e serve para desencorajar a inovação e permite que os siderúrgicos de alto carbono adiem as mudanças em seu processo de produção”, disse Phil Bell, presidente da Steel Manufacturers Association.

O padrão proposto pelo GSCC é composto por dois componentes principais: (1) critérios de certificação de produtos que permitem aos clientes saber se o aço que estão comprando está no caminho para atingir os objetivos da Paris Climate Agreement; e (2) um quadro de definição de metas científicas corporativas baseado em um caminho de 1,5 ºC. O padrão proposto pelo GSCC mediria todos os principais poluentes de gases de efeito estufa provenientes de emissões dos Escopos 1, 2 e 3. Os produtores teriam que relatar a verificação independente de suas metas de emissões e redução. As metas de intensidade do produto propostas pelo padrão do GSCC para a indústria siderúrgica são baseadas no orçamento de carbono para o setor de ferro e aço da International Energy Agency’s (IEA, que está alinhada com o cenário de 1,5 °C para emissões líquidas zero até 2050.

“O aço também contribuirá para a transição para uma economia mais verde com a produção de veículos elétricos, turbinas eólicas, painéis solares e outros produtos de tecnologia limpa.” O padrão GSCC oferece um futuro claro para o setor siderúrgico em uma economia descarbonizada e visa atingir as menores emissões gerais do setor até 2050″, disse Franc Cardona, Chefe de Public Affairs do CELSA Group e membro do conselho do GSCC.

Sobre a Global Steel Climate Council

O GSCC é uma organização sem fins lucrativos criada para liderar um esforço global para reduzir as emissões de carbono do aço e incentivar investimentos em tecnologias de baixa emissão, como parte do esforço global para descarbonizar economias e sociedades. Os membros do GSCC são fabricantes de aço, associações e outras organizações da cadeia de fornecimento do aço que possuem presença em 79 países ao redor do mundo.

Compartilhar:

  • Data: 26/04/2023 02:04
  • Alterado: 26/04/2023 02:04
  • Autor: Redação
  • Fonte: PR Newswire









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados