Capital apresenta queda de 12% nas mortes no trânsito em fevereiro de 2024

Estatísticas do Infosiga-SP apontam redução de 3% dos óbitos nas ruas da cidade no primeiro bimestre deste ano, em comparação ao mesmo período de 2023

  • Data: 22/03/2024 16:03
  • Alterado: 22/03/2024 16:03
  • Autor: Redação
  • Fonte: Detran-SP
Detran.SP: Estado de São Paulo teve queda de 10% no número de mortes no trânsito

Crédito:Agência Brasil

Você está em:

De acordo com os novos dados do Infosiga-SP, sistema do Governo de São Paulo coordenado pelo Detran-SP e gerenciado pelo programa Respeito à Vida, a capital paulista apresentou queda de 12% nas mortes no trânsito em fevereiro, na comparação com o mesmo mês de 2023. Foram 58 vítimas fatais nas ruas paulistanas no mês passado, número que havia sido de 66 vítimas em fevereiro do ano anterior. No acumulado deste ano, houve redução de 3% nas mortes no trânsito (134 óbitos, contra 130 no primeiro bimestre de 2023).

O modal a mais influenciar as estatísticas positivas da cidade de São Paulo no último mês foi o de automóveis. Houve redução de 72% nos sinistros fatais envolvendo veículos no município em fevereiro deste ano (5 mortes), em relação a fevereiro de 2023 (18 mortes). Se a análise considerar o bimestre, a redução de óbitos envolvendo automóveis é de 52% (16 registros neste primeiro bimestre, contra 33  entre janeiro e fevereiro do ano passado).

A queda bastante significativa nas mortes entre os ciclistas em fevereiro último também colaborou para os melhores indicadores na capital. Foram 67% menos óbitos neste modal no mês, em comparação a fevereiro de 2023. No acumulado de 2024, o percentual é ainda maior: redução de 80% dos óbitos nas vias paulistanas envolvendo ciclistas, em relação ao primeiro bimestre do ano passado (5 mortes em 2023, uma morte em 2024). Também houve redução nas ocorrências fatais envolvendo pedestres na cidade: de 13% no mês de fevereiro último, contra o mesmo mês do ano passado (20 e 23 mortes, respectivamente) e de 24% no acumulado do ano, em comparação ao primeiro bimestre de 2023 (36 e 45 mortes, respectivamente).

Já os óbitos de motociclistas nas ruas paulistanas não seguiram a mesma tendência de queda no mês passado. Manteve-se a tendência de alta, com 47% mais mortes em fevereiro, comparadas ao mesmo mês de 2023, e 46% mais mortes no primeiro bimestre de 2024, em relação ao mesmo período do ano passado. Foram 28 motociclistas mortos nas ruas da cidade em fevereiro, número que foi de 19 em fevereiro do ano anterior. Nos dois primeiros meses, já foram registrados 67  óbitos de ocupantes de motocicletas, contra 46 óbitos entre janeiro e fevereiro de 2023.

Da mesma forma, os sinistros sem vítimas fatais também cresceram 2%  na capital paulista no último mês: foram 3.035 ocorrências, contra 2.986 em fevereiro de 2023.

Infosiga no Estado 

Os últimos dados do Infosiga relativos a todo o Estado de São Paulo apresentam como destaques positivos a queda de 6,4% nos óbitos de  pedestres no primeiro bimestre de 2024, em comparação com os primeiros dois meses de 2023 (162 e 173  mortes, respectivamente). Entre os ciclistas, foram registradas 41,2% menos mortes no Estado no último mês, em relação a fevereiro de 2023 (20 e 34 ocorrências, respectivamente) e de 11,1% no acumulado do ano (48 óbitos), na comparação com o primeiro bimestre do ano passado (54 óbitos). 

Entretanto, as demais estatísticas gerais de óbitos no Estado não são positivas. Considerando todos os modais, foram 408 mortes no trânsito em fevereiro último, 12,7% a mais do que as 362 mortes em fevereiro do ano passado. Na contabilidade do bimestre, os indicadores também não são favoráveis: 835 vítimas fatais no primeiro bimestre de 2024, número 13,8% maior do que as 734 mortes registradas entre janeiro e fevereiro de 2023. Apenas os sinistros sem óbitos no Estado tiveram uma queda de 0,9%, em fevereiro de 2024, em relação ao mesmo mês do ano anterior (12.933 contra 13.053 ocorrências, respectivamente). 

No mês passado, houve também mais óbitos do modal automóvel no território paulista. Foram 100 vítimas fatais ocupantes de veículos, contra 80 em fevereiro de 2023 – um aumento de 25%. Também no Estado, as motocicletas continuam sendo o modal com maior índice de mortalidade. Os sinistros com motocicletas fizeram 171 vítimas fatais nas vias paulistas no último mês – um número que foi de 152 vítimas fatais em fevereiro de 2023 (aumento de 12,5%).

Reestruturação do Infosiga

O novo Observatório Estadual de Trânsito, sob coordenação do Detran-SP, com o respectivo aperfeiçoamento do Infosiga, está sendo idealizado com o objetivo de promover a análise ainda mais qualitativa dos dados referentes ao trânsito paulista, identificando assim, com mais propriedade, gargalos e demandas mais acentuadas por medidas preventivas, corretivas e assertivas. Mediante investimento de R$ 9 milhões em tecnologias e inteligência artificial, o Observatório trará o Infosiga com informações na nuvem, maior capacidade de processamento e de escalabilidade.

A partir de uma base de dados mais completa, será possível realizar o cruzamento de informações, como: condutores habilitados e veículos registrados no estado de São Paulo, além das infrações de trânsito cometidas pelos motoristas, para fins de geração de políticas públicas voltadas à segurança viária. Há previsão também de cruzamento desses dados com informações de sistemas da Secretaria da Saúde, Instituto Médico Legal, ARTESP, DER, cartórios de registro civil e do aplicativo de trânsito Waze, entre outros.

Foco constante na conscientização

O aumento das mortes no trânsito no último bimestre demonstra a relevância do reforço dos alertas, por meio das campanhas educativas que insistam na atenção e atitudes cuidadosas. Toda vida importa; nenhuma morte no trânsito é aceitável. Na última campanha do Detran-SP, veiculada durante o Carnaval 2024, o foco foi o respeito à vida, às leis de trânsito e ao uso do cinto de segurança, com o mote “Por um Carnaval Melhor na Rua, na Avenida e na Estrada”. Na campanha educativa anterior, em dezembro de 2023, início do período de férias escolares, a autarquia sugeriu de forma bem humorada que, além de seguir as leis de trânsito, os condutores se planejem antes de sair de casa e mantenham seus smartphones guardados, focando na tranquilidade, para que “a morte também possa tirar férias”.

Compartilhar:

  • Data: 22/03/2024 04:03
  • Alterado: 22/03/2024 04:03
  • Autor: Redação
  • Fonte: Detran-SP









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados