Brasil - Mundo Futebol

Abel Ferreira será julgado por expulsão contra o Fortaleza e briga com Calleri

O STJD marcou marcou para segunda-feira, 10 de julho, os dois julgamentos do técnico do Palmeiras

  • Data: 06/07/2023 17:07
  • Alterado: 06/07/2023 17:07
  • Autor: Redação ABCdoABC
  • Fonte: Estadão Conteúdo
Abel Ferreira será julgado por expulsão contra o Fortaleza e briga com Calleri

Crédito:Cesar Greco/Palmeiras

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) marcou para segunda-feira, 10 de julho, dois julgamentos envolvendo Abel Ferreira, técnico do Palmeiras. Os processos são referentes à expulsão sofrida pelo treinador português durante embate com o Fortaleza, no início de junho, pelas oitavas da Copa do Brasil, e ao desentendimento que ele teve com o são-paulino Calleri, em clássico válido pelo Brasileirão.

Abel foi expulso no duelo com o Fortaleza por “por protestar contra a decisão da arbitragem de forma grosseira e ofensiva com gestos ao arremessar um copo de água no chão, socar o ar e proferir as seguintes palavras: ‘foi falta filho da p…'”, conforme relatou o árbitro Sávio Pereira Sampaio na súmula. Depois disso, foi denunciado por desrespeitar membros da equipe de arbitragem e, de acordo com o Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), pode ser punido com uma a seis partidas de suspensão.

O cartão vermelho causou indignação no Palmeiras, que soltou uma nota oficial após a partida para questionar a decisão. “A explicação contida na súmula para a expulsão do nosso técnico, ontem, contra o Fortaleza, falta com a verdade e será contestada pelo clube nas esferas competentes”, disse o clube.

O outro processo que levará o treinador palmeirense a julgamento foi aberto após um desentendimento com Calleri, atacante do São Paulo, em clássico disputado no dia 11 de junho, pelo Brasileirão. Abel foi enquadrado nos artigos 258 e 257 do CBJD, por “assumir conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras” e por “participar de rixa, conflito ou tumulto durante a partida”.

Com isso, está sujeito a ser punido com suspensão de uma a dez partidas. Em campo, o episódio gerou apenas um cartão amarelo para o português, conforme decidido pelo árbitro Raphael Claus, mas o presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Wilson Seneme, disse que o comportamento deveria ser punido com expulsão. O clássico com o São Paulo também gerou uma denúncia contra Zé Rafael, que também foi enquadrado no artigo 258, por dizer que o Palmeiras foi roubado.

ABEL X ARBITRAGEM

Abel Ferreira tem vivido uma situação de embate constante com a arbitragem brasileira, não à toa acumula punições. Até por isso, desfalcou o Palmeiras nos dois últimos compromissos. Contra o Ahletico-PR, no último final de semana, não esteve no banco, pois foi punido pelo STJD por ter tomado o celular da mão de um jornalista após empate com o Atlético-MG. Nesta quarta-feira, foi desfalque na derrota por 1 a 0 para o São Paulo, pelas quartas de finaL da Copa do Brasil, por causa da expulsão diante do Fortaleza.

Mesmo sem Abel, o Palmeiras não ficou longE das polêmicas com a arbitragem, já que o auxiliar João Martins fez declarações fortes e insinuou que o clube estaria sendo prejudicado pelo “sistema”. A frase fez a CBF prometer acionar o STJD para confrontar Martins sobre a acusação.

Compartilhar:

  • Data: 06/07/2023 05:07
  • Alterado: 06/07/2023 05:07
  • Redação ABCdoABC
  • Estadão Conteúdo









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados