Universal, gravadora de Anitta e Taylor Swift, deve tirar músicas do TikTok

Empresa diz que plataforma se recusa a remunerar artistas de forma justa; rede social afirma que acusações são falsas

  • Data: 31/01/2024 10:01
  • Alterado: 31/01/2024 10:01
  • Autor: Redação
  • Fonte: Folhapress
tik-tok

Crédito:Divulgação

Você está em:

A gravadora Universal Music, que representa artistas como Taylor Swift , Harry Styles e Anitta, publicou uma carta aberta nesta terça-feira (30) dizendo que pode retirar do TikTok as músicas de seus artistas.

A empresa alega que houve um impasse nas negociações para renovar o contrato com a plataforma, que expira nesta quarta-feira (31). A gravadora diz ainda que foi intimidada pela rede social, já que se mostrava resistente a ceder e abrir mão de suas propostas.

Um dos pontos de discordância se refere à remuneração adequada de artistas pela reprodução de suas músicas. A Universal diz que tentou convencer a rede social a aumentar os valores repassados aos músicos, mas os representantes da rede social teriam feito uma proposta aquém do esperado.

“O TikTok é responsável por apenas cerca de 1% de nossa receita total, uma indicação de quão pouco a plataforma remunera artistas e compositores, apesar de sua enorme e crescente base de usuários, do rápido aumento da receita de publicidade e da crescente dependência de conteúdo baseado em música”, disse a gravadora, na carta aberta.

“Em última análise, o TikTok está tentando criar um negócio baseado em música, sem pagar o valor justo pela música.”

A empresa pediu ainda que a plataforma protegesse os artistas contra o uso nocivo da inteligência artificial.

“Mas quando propusemos que o TikTok tomasse medidas semelhantes às de nossos outros parceiros de plataforma para tentar resolver esses problemas, ele respondeu primeiro com indiferença e depois com intimidação.”

Segundo a Universal, a rede social removeu seletivamente a música de alguns de seus artistas em começo de carreira, enquanto mantinha nomes já consolidados no mercado.

“As táticas do TikTok são óbvias: usar o poder de sua plataforma para prejudicar artistas vulneráveis e tentar nos intimidar para que aceitemos um acordo ruim que subestima a música e prejudica artistas e compositores, bem como seus fãs.”

Em nota, o TikTok afirma que é “triste e decepcionante que a Universal Music Group tenha colocado sua própria ganância acima dos interesses de seus artistas e compositores.” A plataforma diz ainda que a narrativa da gravadora é falsa.

Compartilhar:

  • Data: 31/01/2024 10:01
  • Alterado: 31/01/2024 10:01
  • Autor: Redação
  • Fonte: Folhapress









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados