São Paulo Saúde

SP realiza mais de 1 milhão de ações de combate à dengue em 2024

Atividades incluem visitas casa a casa, vistorias a imóveis, ações de bloqueios de criadouros e nebulizações, orientações à população, entre outras

  • Data: 12/02/2024 10:02
  • Alterado: 12/02/2024 10:02
  • Autor: Redação
  • Fonte: Prefeitura de São Paulo
fiscalizacao-dengue

Combate à dengue

Crédito:Fernando Frazão/Agência Brasil

A Prefeitura de São Paulo realizou, nas cinco primeiras semanas de 2024, mais de 1 milhão de ações de combate à dengue na cidade de São Paulo. Foram realizadas 1.160.347 atividades, tais como: visitas casa a casa, vistorias a imóveis, ações de bloqueios de criadouros e nebulizações, orientações à população, entre outras, pelas equipes da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa), da Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

Desde terça-feira (6), a Saúde da capital, em parceria com a Secretaria Municipal de Segurança Urbana, realiza o mapeamento aéreo de imóveis onde podem haver possíveis focos de criadouros do mosquito Aedes aegypti, utilizando 26 drones da Guarda Civil Metropolitana (GCM). Com equipes especializadas da GCM são vistoriadas, por exemplos, coberturas de galpões com lâminas de água, caixas d’água sem tampa ou sem vedação, e terrenos de difícil acesso.

Na quinta-feira (8), os 12 mil agentes de saúde da cidade contaram com o apoio de 3 mil agentes de limpeza urbana da Secretaria Executiva de Limpeza Urbana (Selimp), da Secretaria Municipal de Subprefeituras (SMSUB), realizando mutirão e iniciativas de prevenção à doença.

Dia D

No dia 3 de fevereiro, a Prefeitura de São Paulo organizou o Dia D de Combate à Dengue em toda a capital, com 125 mil domicílios visitados, orientação à 85 mil pessoas e uma nova ação de combate à doença: teste com drone utilizando aplicação de larvicida em terreno de difícil acesso para eliminar criadouros do mosquito da dengue. A proposta do uso do drone pela administração municipal é adaptar a tecnologia utilizada no agronegócio para o ambiente urbano, algo inédito que pode ser mais uma ferramenta no combate à dengue na capital.

Para o secretário municipal da Saúde, Luiz Carlos Zamarco, esse resultado é fruto das ações, intensificações e investimentos significativos que a Prefeitura tem feito, como: o aumento do número de agentes de saúde envolvidos nas atividades, passando de 2 mil para 12 mil, atividades de domingo a domingo, com as 28 Unidades de Vigilância em Saúde (Uvis) empenhadas em combater o mosquito, a convocação de 703 servidores aprovados em concurso, entre outros.

“As atividades educativas têm contribuído com a sensibilização da população no enfrentamento ao mosquito, pois sabemos que cerca de 80% dos criadouros do ‘Aedes aegypti’ está dentro dos imóveis”, lembra o secretário.

Investimentos

A Prefeitura investe fortemente no combate à dengue e outras arboviroses: adquiriu 15 mil litros de inseticidas para a nebulização (fumacê) contra o mosquito transmissor da dengue; aumentou a quantidade de veículos utilizados para nebulização (fumacê) para 66, além da utilização de outros 200 equipamentos motorizados costais para nebulização; ampliou também a frota de veículos para transporte dos agentes com 113 minivans; realizou chamamento de concurso público para contratação de 703 servidores para a Rede Municipal de Vigilância em Saúde e adquiriu e distribuiu 20 mil armadilhas de autodisseminação de larvicida em todas as regiões da cidade, com histórico de maior incidência de casos da doença.

Confia o boletim de casos de dengue e outras arboviroses

Compartilhar:

  • Data: 12/02/2024 10:02
  • Alterado: 12/02/2024 10:02
  • Redação
  • Prefeitura de São Paulo









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados