Roraima deve voltar a receber energia da Venezuela em 30 dias, afirma ministro

Desde que a importação foi interrompida, a população é abastecida por energia gerada por termelétricas.

  • Data: 20/10/2023 17:10
  • Alterado: 20/10/2023 17:10
  • Autor: Redação ABCdoABC
  • Fonte: Estadão Conteúdo
ministro-alexandre-silveira

Crédito:Jonathan Ferreira

Você está em:

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, disse nesta sexta-feira, 20, que em 30 dias Roraima deve voltar a receber energia venezuelana produzida na usina hidrelétrica de Guri. Silveira afirmou que assinará o acordo com as autoridades da Venezuela na próxima semana.

“Eu vou na segunda-feira à Venezuela a fim de que nós possamos acelerar o processo de importação da energia de Guri”, declarou o ministro. “Vamos restabelecer imediatamente essa transmissão”, disse.

Roraima é o único Estado que não está conectado ao Sistema Interligado Nacional (SIN) e, até 2019, recebia energia elétrica por meio do Linhão de Guri.

Desde que a importação foi interrompida, a população é abastecida por energia gerada por termelétricas.

“Espero que se tecnicamente a linha de transmissão estiver segura, se a produção de energia na usina estiver dentro da normalidade, conforme são as informações que nós já temos, acredito que dentro de 30 dias já vamos ter estabelecido essa parceria com a Venezuela, e energia chegando em Roraima”, disse Silveira.

De acordo com o ministro, a importação de energia do país vizinho levará a uma “diminuição em torno de R$ 10 milhões por mês para o consumidor de energia brasileira, porque vamos economizar em óleo diesel nas térmicas de Roraima”.

Silveira afirmou que o linhão que liga a usina ao Estado tem condições de transmitir de 20 a 30 megawatts (MW). “Vamos vistoriar toda a linha de transmissão que está dentro da Venezuela, da usina de Guri até a linha de transmissão já dentro do Brasil que vai até Roraima”, afirmou.

O ministro disse ainda que deve se reunir com o ministro responsável pela área de petróleo no país vizinho para tratar sobre a questão dos combustíveis.

Compartilhar:

  • Data: 20/10/2023 05:10
  • Alterado: 20/10/2023 05:10
  • Autor: Redação ABCdoABC
  • Fonte: Estadão Conteúdo









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados