São Paulo Cultura

Projeto cultural resgata memória do curso de Artes Cênicas da Unicamp

Acervo que integra o Site Dascenicas reunirá 15 anos de imagens e história do Departamento

  • Data: 08/01/2024 09:01
  • Alterado: 08/01/2024 09:01
  • Autor: Redação
  • Fonte: Unicamp
dascenica

Site Dascenicas, que entrará no ar em março

Crédito:Divulgação

O ano era 1985 quando, oficialmente, foi fundado o Departamento de Artes Cênicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Mas a história começou bem antes, na década de 1970, quando um grupo de artistas, comandado pelo diretor de teatro Celso Nunes, iniciou o curso de Artes Cênicas em um barracão da Unicamp. No local aconteciam discussões, ensaios, leituras e peças de teatro, que deram origem à formação de alguns dos principais atores, diretores, dramaturgos, pesquisadores e professores do país. Parte importante dessa história vem sendo documentada no projeto AlmanAC – Memórias do Curso de Artes Cênicas da Unicamp, realizado por cinco ex-alunos do Departamento que resgataram fotos, vídeos e relatos e estão construindo um precioso arquivo transformado no site dascenicas.com.br, que deverá ser publicado até março próximo.

O projeto tem apoio do PROAC (Programa de Ação Cultural) 2021. Mais de mil fotos do período de 1985 a 2000 irão ilustrar o acervo, revelando a importância do Departamento de Artes Cênicas para todos os que passaram por lá, assim como seu significado para o teatro brasileiro ao formar atores e artistas por meio de estudos e práticas. O conceito do projeto surgiu durante o primeiro ano de pandemia, quando ex-alunos, professores e ex-professores do Departamento de Artes Cênicas se juntaram virtualmente em um grupo no WhatsApp. “Organizar o site foi uma consequência desse encontro, gerando um trabalho árduo, intenso, criativo e merecedor de aplausos. Os ex-alunos coletaram e mapearam as memórias afetivas e os aprendizados, transformando-os em matéria-prima para o dascenicas.com.br”, afirma a coordenadora do projeto e diretora de teatro Neyde Veneziano.

As fotos trazem temas de aulas, espetáculos, grupos e temporadas. Já os depoimentos e entrevistas dos primeiros professores contam detalhes da construção do Departamento, enquanto os relatos de ex-alunos apontam eventos peculiares em suas passagens pelo curso. “Diferente de outros cursos universitários de teatro que olhavam para a Europa e discutiam formas de linguagens texto-centradas, na Unicamp o objeto da pesquisa era a arte do Brasil, com suas músicas, danças, diversidades culturais, sincretismos religiosos, dramaturgias e seu povo”, explica a professora Neyde.

Para os coordenadores do projeto, o resgate histórico do Departamento possibilita ampliar a importância de práticas e do pensamento de personalidades como Celso Nunes, Marcio Aurelio, Luís Otávio Burnier, Paulo Betti, Neyde Veneziano, Adilson Barros, Waterloo Gregório, Wanderley Martins, Regina Braga, Maria Lucia Candeias, Sara Lopes, Marcio Tadeu, Marcilia Rosário, Helô Cardoso, Reinaldo Santiago, Paulo Vieira, entre outros, que formaram muitos artistas.

O AlmaAC tem um endereço no Instagram, o @almanacdrops, onde parte do material já está disponível.

Compartilhar:

  • Data: 08/01/2024 09:01
  • Alterado: 08/01/2024 09:01
  • Redação
  • Unicamp









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados