Operadores de entretenimento recebem cestas básicas

Envolvida na cadeia do entretenimento, que sofreu impacto direto da pandemia do coronavírus, a empresa Alô Ingressos resolveu achar uma forma para ajudar a parte mais frágil dessa área

  • Data: 22/04/2020 16:04
  • Alterado: 22/04/2020 16:04
  • Autor: Redação ABCdoABC
  • Fonte: Estadão Conteúdo
Operadores de entretenimento recebem cestas básicas

Meta da campanha é fazer doação a esses profissionais em todo país

Crédito:Reprodução

Você está em:

Como a Alô Ingressos é, atualmente, uma das principais companhias de tíquetes do Brasil, com uma massa significativa de usuários para o mercado nacional, Sacramento resolveu colocar toda a máquina de vendas à disposição da campanha “Me contagia de Alegria”, que vai doar cestas básicas para profissionais do entretenimento, em todos os estados brasileiros.

Esses técnicos são profissionais de luz e som, cenografia, parte elétrica, cabeamento, carregadores, auxiliares de produção e palco, camareiros, seguranças, recepcionistas, baristas e controladores de acesso, entre outros.

O primeiro objetivo da campanha é trazer positividade. “Falarmos um pouco de coisas boas e descentralizarmos das questões da covid-19 que perpetua hoje a maioria das telas, em qualquer dos canais de comunicação. O segundo objetivo é mobilizar essas redes a favor dos operários, dos profissionais de eventos, disse o diretor-presidente da Alô Ingressos.

Plateia solidária

Foi criada então, dentro da plataforma da empresa, a campanha “Me contagia de Alegria”, onde qualquer pessoa pode comprar um ingresso, no valor de R$ 50, fazendo parte da “plateia solidária”. Esse ingresso é revertido na compra de cestas básicas que serão distribuídas nos estados por parceiros locais. “Estamos em contato com grandes produtores de cada estado para fazer os repasses, dividir igualmente toda a arrecadação e fazer as entregas com os parceiros que vão nos ajudar na logística, para fazer chegar nessa ponta a cesta básica para quem ficou sem trabalho”.

A campanha se estenderá até o próximo dia 30 de maio. A distribuição das cestas, entretanto, ocorre a cada semana, “aproveitando aquele ditado do Betinho (sociólogo Herbert de Souza, criador da organização não governamental (ONG) Ação da Cidadania), que diz que “a fome tem pressa”, observou Marcus Sacramento.

A chamada dos profissionais que vão receber as cestas é feita pelos parceiros logísticos por meio de uma listagem que contém nome e Cadastro de Pessoa Física (CPF) desses técnicos. Uma vez enviada a lista para a Alô Ingressos, a empresa faz o envio das cestas básicas para esses parceiros logísticos, onde os operários do entretenimento podem retirar as doações.

Cestas

Sacramento informou que considerando uma média semanal de arrecadação de mais de R$ 10 mil e o preço da cesta vendida pelo supermercado Carrefour, também parceiro na campanha, a R$ 50 a unidade, são distribuídas por semana 200 cestas. Por estado brasileiro, são, em média, 300 profissionais do setor do entretenimento a serem atendidos. “Nós vamos tentar atender com as doações o máximo de pessoas possível”, afirmou o diretor-presidente da Alô Ingressos. No final da campanha, a ideia é conferir se todos os profissionais listados receberam as cestas. Até o momento, entre oito e dez estados já receberam o dinheiro convertido em cestas básicas.

Cada cesta contém 15 itens: sal, feijão, arroz, fubá, óleo de soja, macarrão, farinha de mesa, farinha de trigo, extrato de tomate, goiabada, biscoito ‘cream cracker’, ervilha, café, sardinha e açúcar. “Quanto maior o volume arrecadado, mais a gente consegue baixar o preço. Era R$ 60 e já caiu para R$ 50”, disse Sacramento.

O ‘CEO” da Alô Ingressos revelou, ainda, que o bilhete comprado no “plateia solidária” não tem qualquer tipo de contrapartida. Ou seja, trata-se de uma doação que está sendo feita pelo usuário e não está vinculada à comercialização de shows futuros. A campanha foi lançada em parceria com a VCRP Brasil e a Casa de Vídeo. Para participar dessa “plateia solidária”, basta acessar o site

Compartilhar:

  • Data: 22/04/2020 04:04
  • Alterado: 22/04/2020 04:04
  • Autor: Redação ABCdoABC
  • Fonte: Estadão Conteúdo









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados