Mês do Orgulho: McDonald’s destaca alta representatividade LGBTI+ no Brasil

Atualmente, 23% dos(as) colaboradores(as) da Arcos Dorados no Brasil se autodeclaram LGBTI+, número acima da média nacional, que está em torno de 15%

  • Data: 24/06/2024 14:06
  • Alterado: 24/06/2024 14:06
  • Autor: Redação
  • Fonte: Assessoria
mcdonalds

Crédito:Divulgação

Você está em:

Safyra Lunna encontrou em uma das unidades do McDonald’s no Rio de Janeiro mais que um emprego, uma oportunidade de crescimento e de acolhimento. Mulher trans, relata sofrer preconceito desde criança e chegou a ir à entrevista sem maquiagem, com receio de não ser contratada, mas que se surpreendeu logo nos primeiros dias de trabalho, sentindo-se respeitada e valorizada. “De início, confesso que eu tinha até medo de usar o banheiro feminino, mas as meninas sempre me faziam sentir que eu era mulher como elas. Conseguiram transformar uma insegurança minha em amor-próprio. Graças ao Méqui, hoje eu faço minha terapia hormonal e finalmente consegui realizar o sonho da minha mãe de termos nossa casa própria”, diz.

Ela é uma das mais de 850 pessoas trans da companhia (2,4% do total), integrando os cerca de 8.700 funcionários e funcionárias que se declaram LGBTQIA+, o que representa 23% do total de colaboradores(as) da Arcos Dorados no país. O número ultrapassa a média nacional, de 15%, sendo o Brasil a nação com a maior população autodeclarada LGBT+, de acordo com a pesquisa “Global Advisor – LGBT+ Pride 2023”, realizada pela Ipsos em 23 países.

Segundo Fábio Sant’Anna, Diretor de Gente, Diversidade e Inclusão da Divisão Brasil da Arcos Dorados, o motivo tem relação com as fortes políticas de diversidade, equidade e inclusão da companhia, que faz com que as pessoas se sintam mais confortáveis em se autodeclarar, refletindo nos índices das pesquisas internas. “O Brasil tem uma grande diversidade étnico-racial, geracional, cultural, de gênero e sexual, o que ao mesmo tempo em que pode ser um desafio, é uma oportunidade para as organizações e a sociedade como um todo. Somos uma empresa feita de pessoas para pessoas e vemos que um ambiente de trabalho seguro, diverso e respeitoso, claramente faz com que as pessoas se sintam felizes em ser quem elas são, tendo espaço para crescer, se desenvolver e fazer a diferença, vivendo sua autenticidade”.

É o caso de Magno dos Santos, 19 anos, embaixador do McDonald’s em Lauro de Freitas (BA). Ele se identifica como um homem gay e relata não ter apoio na família, mas que não encontrou preconceitos ou obstáculos no McDonald’s, seu primeiro emprego. Ele, que começou como atendente de restaurante em 2023, foi promovido esse ano e sente que pode expressar seu talento e reflete em seu trabalho o cuidado com as pessoas. “As minhas questões poderiam ser barreiras para eu não conseguir, mas não foram. Isso mostra minha dedicação e como a empresa foi parceira comigo. Como embaixador, eu cuido da experiência do cliente e faço de tudo para que ele se sinta confortável. Eu amo trabalhar com pessoas”, diz.

Iniciativas de DE&I

Nos últimos anos, a Arcos Dorados avançou significativamente ao transformar a área de Recursos Humanos em Diretoria de Gente, Diversidade e Inclusão. A iniciativa firmou a atuação da companhia já consolidada em DE&I um novo patamar, colocando o tema como fio condutor dos processos da área. A companhia conta, ainda, com o Comitê de Diversidade & Inclusão, que tem o propósito de criar iniciativas para conscientizar os funcionários sobre o respeito às individualidades e impactar na jornada de todas as pessoas; possui um Guia de Diversidade Sexual, que traz diretrizes para a promoção de um ambiente de trabalho respeitoso e de combate à discriminação; e se tornou signatária do Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+.

A Arcos Dorados conta, ainda, com uma série de inclusão, tais como: política de participação de resultados que considera o período trabalhado e os afastamentos de pessoas trans para tratamento de hormonização ou cirurgia de adequação de gênero; terapias psicológicas gratuitas; além de orientação de profissionais do Direito, Assistência Social e Psicologia para apoiar todas as pessoas colaboradoras em suas necessidades, que inclui a transição de gênero. A empresa também adotou a criação de uniformes não binários (sem distinção de gênero), nome social para colaboradores(as), uso do banheiro de acordo com a identidade de gênero, igualdade nos processos seletivos e promoções, treinamentos, letramento e conscientização, além da “Política de Lugar Seguro e Respeitoso” e da Linha Ética, canal de denúncias que atua também em casos de discriminação sexual.

Essas e outras iniciativas ocorrem alinhadas à política de tolerância zero, adotada pela companhia com relação a condutas discriminatórias e fazem parte de sua consistente estratégia ESG, chamada Receita do Futuro. Os propósitos se traduzem também na Cooltura de Serviço, uma filosofia que guia o dia a dia da companhia e que tem o objetivo de promover um ambiente em que as pessoas possam alcançar seu máximo potencial, sendo quem realmente são. Como reflexo de sua atuação, a Arcos Dorados é reconhecida todos os anos pelo Great Place to Work (GPTW) como uma das Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil e, em 2024, esteve também listada entre as 10 Grandes Empresas Premiadas no Ranking LGBTI+ do GPTW, além de ter sido contemplada, ainda, com o selo HRC Equidade BR, do Human Rights Campaign Foundation, como uma das Melhores Empresas para Pessoas LGBTQIA+ Trabalharem.

Compartilhar:

  • Data: 24/06/2024 02:06
  • Alterado: 24/06/2024 02:06
  • Autor: Redação
  • Fonte: Assessoria









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados