São Paulo Acontece

Mãe e filha morrem afogadas ao tentar impedir enxurrada de arrastar carro no interior de SP

Segundo a Polícia Militar, o Fiat Palio prateado que pertencia à família de Joana Isidora de Melo estava na rua Pedro Targino da Silva, no bairro Las Palmas.

  • Data: 19/01/2024 21:01
  • Alterado: 19/01/2024 21:01
  • Autor: Redação ABCdoABC
  • Fonte: Estadão Conteúdo
enxurrada-limeira

Crédito: Defesa Civil do Estado de SP/Divulgação

Duas mulheres – mãe e filha, de 70 e 35 anos, respectivamente – morreram afogadas ao tentar impedir que a enxurrada arrastasse o carro da família, em Limeira, no interior de São Paulo, na tarde desta sexta-feira, 19. Elas ficaram presas embaixo do veículo.

Segundo a Polícia Militar, o Fiat Palio prateado que pertencia à família de Joana Isidora de Melo estava na rua Pedro Targino da Silva, no bairro Las Palmas. Por volta das 17h30, a enxurrada que tomou conta da rua devido ao temporal que atingia Limeira começou a arrastar o veículo.

Joana e sua filha Josicleide Joana dos Santos estavam no local, viram a situação e decidiram tentar impedir que o carro fosse levado. Foram até o veículo e tentaram segurá-lo, mas acabaram sendo levadas pela força da água e ficaram presas embaixo do Palio, que só parou metros adiante.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado mas, quando chegou ao local, às 17h53, constatou que as mulheres já estavam mortas. O caso ainda será investigado pela Polícia Civil.

A Defesa Civil do Estado de São Paulo alerta que ninguém deve tentar enfrentar correntezas. Segundo o órgão, apenas 15 centímetros de água já são suficientes para arrastar uma pessoa. Também não é recomendável caminhar por áreas alagadas, porque a água pode esconder perigos como fios energizados, bueiros abertos ou buracos.

Se a pessoa estiver na rua, for surpreendido pela chuva e o nível da água começar a subir, busque abrigo em locais elevados, como pontos de ônibus, escadarias ou edificações seguras. Em caso de emergência, acione a Defesa Civil pelo telefone 199 ou o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193.

Compartilhar:

  • Data: 19/01/2024 09:01
  • Alterado: 19/01/2024 09:01
  • Redação ABCdoABC
  • Estadão Conteúdo









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados