São Paulo Educação

Fatec de Jundiaí conquista terceiro lugar em prêmio internacional

A final da competição Prêmio por um Mundo Sem Lixo foi realizada no último sábado (2), contando com inciativas de toda América Latina

  • Data: 04/12/2023 18:12
  • Alterado: 04/12/2023 18:12
  • Autor: Redação
  • Fonte: Governo do Estado de SP
fatec-jundiai

A partir da esquerda, Adriana Santos e Lucas Santiago; Ana Veredas (em cima) e Fellipe dos Santos (embaixo)

Crédito:Reprodução/YouTube

Desenvolvido por estudantes da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) Jundiaí, localizada na Região de Campinas, o projeto Banco de Tintas ficou em terceiro lugar na primeira edição internacional do Prêmio por um Mundo Sem Lixo. A final da competição foi realizada no último sábado (2), em ambiente virtual, com participação de trabalhos de jovens de toda a América Latina – confira aqui o vídeo da premiação.

O Banco de Tintas foi elaborado por Adriana Santos, Fellipe dos Santos e Lucas Santiago, alunos do curso superior de tecnologia em Gestão Ambiental. “A finalidade do projeto é ser uma ponte entre quem gera resíduo e não sabe como descartar corretamente e, na outra ponta, pessoas que tenham interesse em utilizar essas tintas”, explica a orientadora do projeto, Ana Carolina Veredas – veja aqui o vídeo de apresentação do Banco de Tintas no Desafio Circular 2023.

A viabilidade foi um dos diferenciais para o sucesso da ideia, segundo a orientadora. “É um projeto de baixo custo, alto impacto e boa reprodutibilidade. Pode ser implantado em qualquer lugar e em diversas escalas de complexidade”, comenta.

O projeto conquistou a vaga na final ao vencer o Desafio Circular 2023, concorrendo com cerca de 90 ideias, que representavam 13 estados brasileiros. As duas competições são promovidas pelo Movimento Circular, organização multissetorial que incentiva o desenvolvimento sustentável de novos processos, produtos e atitudes para uma sociedade sem desperdícios.

Projeto multidisciplinar e intercursos

A professora conta que a ideia surgiu antes da pandemia, em debates e reflexões multidisciplinares sobre o impacto das atividades de pintura nos meios hídricos. “Os alunos conversaram com pintores e lojas de tintas. A partir daí, propuseram diversas soluções para reduzir esse prejuízo ao meio ambiente. Durante a apresentação dos resultados, chegamos à criação do Banco de Tintas.”

Atendendo ao Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 11 Cidades Sustentáveis, da Organização das Nações Unidas (ONU), o projeto tem como foco principal reduzir os impactos dos resíduos de pintura, preservar a qualidade das águas, promover a economia circular e melhorar a qualidade de vida das famílias de baixa renda.

A previsão é implantar o Banco de Tintas em escala piloto no campus da Fatec. Além do espaço físico para armazenar as sobras dos pigmentos, o projeto prevê o desenvolvimento de um software ou aplicativo para gestão de dados, como cadastramento de interessados – tanto em doar como em utilizar as tintas –, cores disponíveis e quantidade em estoque. A plataforma será desenvolvida com a colaboração dos alunos dos cursos da área de tecnologia da informação.

Compartilhar:

  • Data: 04/12/2023 06:12
  • Alterado: 04/12/2023 06:12
  • Redação
  • Governo do Estado de SP









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados