Brasil - Mundo Internacional

Coreia do Norte prepara nova rodada de testes de armas, diz agência de espionagem

As dificuldades econômicas crônicas da Coreia do Norte e a escassez de alimentos pioraram como resultado da pandemia de covid-19 e das sanções da ONU

  • Data: 17/08/2023 16:08
  • Alterado: 17/08/2023 16:08
  • Autor: Redação ABCdoABC
  • Fonte: Estadão Conteúdo
Coreia do Norte prepara nova rodada de testes de armas

Crédito:Divulgação

A Coreia do Norte está se preparando para uma nova rodada de exibições provocativas do seu armamento, com testes de mísseis de longo alcance e o lançamento de um satélite espião, enquanto aumenta as atividades ilícitas para apoiar sua frágil economia, disse o serviço de inteligência da Coreia do Sul para parlamentares quinta-feira, 17.

As dificuldades econômicas crônicas da Coreia do Norte e a escassez de alimentos pioraram como resultado da pandemia de covid-19 e das sanções da ONU. Mesmo assim, o País ainda tem realizado um número recorde de testes de mísseis desde o ano passado em meio a suspeitas de que seus programas de armas são financiados por atividades cibernéticas ilegais e exportações secretas de itens proibidos.

O Serviço Nacional de Inteligência (NIS, na sigla em inglês) sul-coreano disse a legisladores em uma reunião de portas fechadas que a economia da Coreia do Norte encolheu a cada ano entre 2020 e 2022 e que seu produto interno bruto foi 12% menor do que em 2016, de acordo com Yoo Sang-bum, um dos legisladores que participou do briefing.

Especialistas externos acreditam que a atual escassez de comida e os problemas econômicos na Coreia do Norte são os piores até agora desde que Kim Jong-un assumiu o poder em 2011. Mas eles dizem que não há sinal de problemas de fome ou grande agitação pública que possa ameaçar o controle de Kim sobre seus 26 milhões de habitantes.

O problema alimentar foi agravado com tentativas do governo de restringir atividades de mercado, diminuindo a renda pessoal e restrições relacionadas à pandemia que dizimaram o comércio exterior, segundo grupos de monitoramento da Coreia do Norte.

O NIS disse aos legisladores que na primeira metade deste ano, a Coreia do Norte exportou secretamente o estimado de 1,7 milhões de toneladas de carvão, mais de 300% em relação ao ano anterior, e 580 quilos de ouro, 50% a mais, ambos em violação das sanções da ONU, segundo Yoo. É estimado que a Coreia do Norte roubou mais de US$ 1,5 bilhões em ativos virtuais desde 2015, disse Yoo.

O NIS tem um histórico irregular em reportar o que está em desenvolvimento na Coreia do Norte, uma das nações mais fechadas do mundo, mas geralmente é mais confiável do que grupos civis de monitoramento.

O serviço ainda disse que Kim deve retomar os testes de armas em resposta aos grandes exercícios militares anuais dos Estados Unidos e da Coreia do Sul, que começam na próxima semana, e uma cúpula trilateral EUA-Coreia do Sul-Japão em Camp David, nos Estados Unidos, nesta sexta-feira, 16.

Eles afirmaram que detectaram atividades extraordinariamente pesadas em uma instalação norte-coreana que produz mísseis balísticos intercontinentais (ICBMs) de combustível sólido e em outro local relacionado a ICBMs de combustível líquido, disse Yoo em um briefing televisionado.

O NIS disse que a Coreia do Norte também pode tentar lançar um satélite espião no final de agosto ou início de setembro para marcar o 75º aniversário do país, celebrado em 9 de setembro. O serviço declarou também que a Coreia do Norte está testando um motor para o foguete a ser usado para o lançamento e instalou uma antena terrestre adicional para receber dados de satélite.

Essa seria a segunda tentativa do País em colocar um satélite em órbita. Na primeira vez, no fim de maio, o foguete caiu no oceano logo depois de ser lançado. A mídia estatal da Coreia do Norte disse que o foguete perdeu força após a separação de seu primeiro e segundo estágios

Kim prometeu desenvolver uma série de sistemas de armas de alta tecnologia, incluindo um satélite de reconhecimento militar em resposta ao que a Coreia do Norte chama de ameaças militares dos Estados Unidos.

O país é extremamente sensível aos esforços dos EUA para reforçar suas alianças com a Coreia do Sul e o Japão. Desde o início de 2022, o Norte realizou mais de 100 testes de armas, dizendo que precisa fortalecer suas próprias capacidades militares em resposta à expansão dos exercícios EUA-Coreia do Sul, que incluíram um porta-aviões dos EUA, bombardeiros de longo alcance e uma bomba nuclear. -submarino armado.

A Coreia do Norte demonstrou que seus ICBMs têm alcance potencial para atingir o continente americano, mas muitos analistas acreditam que ainda é preciso dominar alguns desafios tecnológicos restantes. Seus mísseis de curto alcance são capazes de atingir a Coreia do Sul e o Japão.

Três dos quatro tipos conhecidos de ICBMs da Coreia do Norte usam combustíveis líquidos e o quarto emprega combustível sólido. Mísseis de combustível sólido são mais fáceis de mover e disparar rapidamente, tornando-os mais difíceis de detectar antes do lançamento..

Compartilhar:










Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados