São Paulo Artes Plástica

CAIXA Cultural São Paulo recebe Hiper-realismo no Brasil, mostra de Giovani Caramello

Exposição apresenta dez esculturas do artista plástico paulista, sob a curadoria de Ícaro Ferraz Vidal Júnior

  • Data: 07/12/2023 09:12
  • Alterado: 07/12/2023 09:12
  • Autor: Redação
  • Fonte: CAIXA Cultural São Paulo
exposicao-hiper-realismo

Hiper-realismo no Brasil, de Giovani Caramello

Crédito:Divulgação

A CAIXA Cultural São Paulo apresenta, de 8 de dezembro de 2023 a 18 de fevereiro de 2024, a exposição Hiper-realismo no Brasil, de Giovani Caramello. Reconhecido pela expressividade de seus trabalhos, o artista plástico paulista selecionou, junto com o curador Ícaro Ferraz Vidal Júnior, dez impressionantes obras, produzidas entre 2017 e 2022, que retratam sua carreira, feitas com materialidades e linguagens diversas. Depois do sucesso em Curitiba, com 8.200 visitantes, a exposição realizada pela Via Press Comunicação, tem visitação gratuita de terça a sábado, das 10h às 20h, e aos domingos e feriados, das 10h às 19h. A CAIXA Cultural São Paulo fica na Praça da Sé, 111 – Centro.

Giovani Caramello é um dos mais importantes escultores hiper-realistas do Brasil. Nesta exposição, que chega pela primeira vez à São Paulo, Giovani reúne esculturas em silicone – que reproduzem, com impressionante precisão de detalhes, figuras humanas altamente expressivas – e peças mais recentes produzidas em bronze. “São várias técnicas utilizadas: cerâmica, resina, as de silicone, que são as mais hiper-realistas, e de bronze, que é a minha nova fase, com uma escultura mais sóbria e monocromática”, explica o artista.

O curador Ícaro Vidal acredita que esta exposição fortalece o movimento hiper-realista da arte contemporânea brasileira. Para ele, o hiper-realismo das esculturas de Caramello “faz a gente pensar na fragilidade da vida, na impermanência das coisas materiais do mundo, numa espécie de vivência solitária do envelhecimento”. Para ele, a obra de Caramello desloca o hiper-realismo do lugar de espetáculo, cujo fim está na questão de como foi feito, e agrega a ideia de que nós próprios somos construções. “Ele nos apresenta, com uma linguagem fascinante e sedutora do hiper-realismo, uma série de imagens e personagens que nos fazem pensar nessa fragilidade do humano e da impermanência da vida. É um paradoxo que essas figuras frágeis sejam criadas e produzidas por uma mão humana”.

O curador Ícaro Vidal acredita que esta exposição fortalece o movimento hiper-realista da arte contemporânea brasileira. Para ele, o hiper-realismo das esculturas de Caramello “faz a gente pensar na fragilidade da vida, na impermanência das coisas materiais do mundo, numa espécie de vivência solitária do envelhecimento”. A obra de Caramello desloca o hiper-realismo do lugar de espetáculo, cujo fim está na questão de como foi feito, e agrega a ideia de que nós próprios somos construções. “Ele nos apresenta, com uma linguagem fascinante e sedutora do hiper-realismo, uma série de imagens e personagens que nos fazem pensar nessa fragilidade do humano e da impermanência da vida. É um paradoxo que essas figuras frágeis sejam criadas e produzidas por uma mão humana”.

Autodidata, Giovani Caramello iniciou sua carreira com modelagem 3D e buscou a escultura como forma de aperfeiçoar a técnica, despertando, então, o interesse pelo realismo. “Em 2013 comecei trabalhando como artista digital, e comecei com o interesse pela escultura tradicional, feita à mão, para me ajudar no digital. Só que quando comecei esse estudo eu me apaixonei pela escultura e mudei de área”, resume. Ele lembra que no início fez aulas de modelagem com o escultor Cícero D’Ávila, trabalhou como escultor comercial, e pouco tempo depois, começou sua obra autoral com o hiper-realismo.

A CAIXA atua na promoção do desenvolvimento sustentável, da responsabilidade social e ambiental, do bem-estar e da qualidade de vida para toda a população, do consumo e do crédito consciente, do exercício da cidadania, da inclusão social, da redução das desigualdades, da preservação de recursos naturais e culturais. Como grande incentivadora da cultura, apoia projetos que promovem grandes e novos artistas, e com uma programação plural e de qualidade, gratuita ou a preços acessíveis, a CAIXA proporciona aos brasileiros o acesso a diversas manifestações da arte e das culturas nacionais. Acesso ao poder transformador da arte.

Serviço:

Exposição Hiper-realismo no Brasil, de Giovani Caramello

Curadoria: Ícaro Ferraz Vidal Júnior

Local: CAIXA Cultural São Paulo

End.: Praça da Sé, 111 – Centro – SP/SP

Informações: (11) 3321-4400

Abertura: 8/12/23, às 11h

Período da exposição: de 8/12/23 a 18/02/2023

Visitação: Terça a Sábado, das 10h às 18h, Domingo 9h às 17h.

Entrada Franca, com retirada de ingressos na bilheteria da CAIXA Cultural São Paulo

Bilheteria: Terça a Sábado, das 10h às 18h; Domingo, das 9h às 17h​

Classificação Indicativa: Livre

Compartilhar:

  • Data: 07/12/2023 09:12
  • Alterado: 07/12/2023 09:12
  • Redação
  • CAIXA Cultural São Paulo









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados