Brasil - Mundo Política

Bolsonaro critica Lula por não visitar Rio após fortes chuvas

"Por onde anda o Lula, braço do Eduardo Paes, para ajudar o Rio de Janeiro nestas enchentes causadas pelas chuvas das últimas horas?", alfinetou o ex-mandatário

  • Data: 15/01/2024 12:01
  • Alterado: 15/01/2024 12:01
  • Autor: Redação
  • Fonte: Estadão Conteúdo
Volta de Bolsonaro é ofuscada por arcabouço fiscal do governo Lula

Presidente Lula e o ex-presidente Bolsonaro

Crédito:José Dias/PR/Ricardo Stuckert/PT

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) usou as redes sociais neste domingo, 15, para criticar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva por não visitar o Rio de Janeiro após as fortes chuvas que atingiram o Estado neste fim de semana. No Instagram, o ex-chefe do Executivo questionou “por onde anda o Lula, braço do Eduardo Paes, para ajudar o Rio de Janeiro nestas enchentes causadas pelas chuvas das últimas horas?”.

“Ahhhh… eles está viajando pelo mundo com o seu par, assim como ocorrido no Rio Grande do Sul”, completou, em referência aos temporais no Estado em setembro e outubro do ano passado. Lula não visitou o Rio Grande do Sul nas duas ocasiões e sofreu críticas de opositores.

O presidente anunciou a liberação de R$ 1,6 bilhão para auxiliar a população afetada pelas fortes chuvas no Vale do Taquari, região central do Estado. Uma linha de crédito no valor de R$ 1 bilhão também foi aberta, via Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para recuperar a economia das cidades afetadas pelo desastre. E outros R$ 600 milhões de FGTS foram liberados para 354 mil trabalhadores da região.

O temporal que atingiu cidades do Rio ocorreu em razão do avanço de uma frente fria. O deslocamento encontrou uma área de baixa pressão, de acordo com explicação do meteorologista Heráclito Alves, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), favorecendo as fortes chuvas. No Rio, 11 morreram.

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência diz, em nota, que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva conversou com os prefeitos do Rio, Eduardo Paes (PSD), e de Belford Roxo, Wagner dos Santos Carneiro (Republicanos), e “garantiu todo o apoio do governo federal ao trabalho das prefeituras e assistência da população atingida pelas chuvas”.

“O presidente Lula designou os ministros da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, e do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, Wellington Dias, além da Defesa Civil para visitar a cidade e adotar as medidas necessárias para atender a população local”, diz em nota.

O prefeito de Belford Roxo publicou um trecho da ligação que recebeu do presidente neste domingo, 14. No Instagram, Waguinho, como é conhecido o mandatário, agradeceu o contato de Lula. “Estou em contato direto com o presidente Lula, que é um grande aliado de Belford Roxo. Ele me ligou para saber sobre a situação de nossa cidade e, nos próximos dias, estaremos fazendo o levantamento de tudo o que será necessário para reconstruir tudo o que a chuva levou”, escreveu.

“Nós vamos te ajudar, meu querido. Fique tranquilo. Nós vamos te ajudar. Pode dizer aos companheiros que o governo federal não faltará com Belford Roxo”, diz Lula, em um dos trechos da conversa.

O presidente orienta o prefeito a preparar um relatório dos danos causados pelas chuvas para enviar para o Ministério da Integração e se compromete a auxiliar a região.

Eduardo Paes também compartilhou, via redes sociais, que recebeu uma ligação de Lula “colocando recursos federais à disposição da cidade do Rio”. “Já apresentei a ele os projetos que temos para a recuperação da bacia do rio Acari. Muito obrigado pela atenção de sempre presidente amigo do Rio”, escreveu o prefeito da capital fluminense.

Compartilhar:

  • Data: 15/01/2024 12:01
  • Alterado: 15/01/2024 12:01
  • Redação
  • Estadão Conteúdo









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados