Amigos do Bem leva esperança ao sertão nordestino em meio à maior seca em 40 anos

ONG distribui mais de 1,2 bilhão de litros de água por ano para atendimento de 150 mil pessoas nos estados de Alagoas, Pernambuco e Ceará

  • Data: 31/01/2024 12:01
  • Alterado: 31/01/2024 12:01
  • Autor: Redação
  • Fonte: Assessoria
amigos-do-bem

Crédito:Divulgação

Você está em:

Em meio à persistente seca que assola o sertão nordestino, a ONG Amigos do Bem emerge como uma luz de esperança, levando auxílio e dignidade a milhares de famílias que enfrentam condições extremas de pobreza. Com um comprometimento incansável, a organização tem desempenhado um papel crucial na transformação de vidas de mais de 150 mil pessoas em 300 povoados no sertão dos estados de Alagoas, Pernambuco e Ceará.

Hoje, um fator que figura como o catalisador da severa seca nas regiões Norte e Nordeste do país é o El Niño, fenômeno caracterizado pelo aquecimento da água do Oceano Pacífico provocando alterações climáticas. Conforme revelado no relatório do painel de monitoramento do El Niño, divulgado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) em parceria com outras instituições, a projeção de chuvas na localidade, para os próximos três meses, está abaixo da média e terá impacto imediato nos níveis de armazenamento de água no solo.

Outro dado alarmante é que, segundo informações do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, mais de 100 municípios na Região Nordeste, atualmente, enfrentam condições de seca severa, o que causa danos diretos em cerca de 30% das áreas agrícolas e de pastagens.

O Brasil tem 12,7 milhões de pessoas na extrema pobreza e 67,8 milhões na pobreza, conforme dados da Síntese de Indicadores Sociais divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Ainda de acordo com o IBGE, as Regiões Norte e Nordeste são as que concentram o maior número de pessoas em situação de extrema pobreza.

Transformando o sertão

Com o objetivo de mitigar os efeitos da seca e fome enfrentada por milhares de pessoas que vivem no sertão do país, há 30 anos, a ONG Amigos do Bem desenvolve projetos contínuos de educação, geração de trabalho e renda, acesso à água potável, cuidados de saúde e moradia digna no sertão. Com uma arrecadação de 4,5 milhões de alimentos por ano, a organização distribui, anualmente, mais de 360 mil cestas básicas, proporcionando nutrição essencial para as comunidades carentes.

“A fome e a seca são uma triste realidade no sertão nordestino, o semiárido mais populoso do mundo. Hoje, enfrentamos uma das piores secas das últimas décadas e a situação da pobreza e da fome são emergenciais. Ainda há um longo caminho a percorrer, mas seguimos confiantes para transformar vidas e diminuir os efeitos da desigualdade secular na região, ajudando quem mais precisa”, afirma Alcione Albanesi, presidente e fundadora da ONG Amigos do Bem.

Para apoiar no combate à seca na localidade e diminuir o sofrimento de milhares de famílias, a Instituição proporciona acesso à água potável por meio da construção de 123 cisternas e 60 poços artesianos, além de caminhões-pipas que são enviados aos povoados onde vivem as famílias sertanejas e abastecem por ano 3,5 mil cisternas. Em 2022, a ONG distribuiu 1,2 bilhão de litros de água no sertão nordestino. Já em 2023, este número aumentou em 100 milhões de litros, totalizando uma entrega de 1,3 bilhão de litros de água para 300 povoados atendidos regularmente no sertão dos estados de Alagoas, Pernambuco e Ceará.

Importante destacar que a organização não se limita apenas à assistência humanitária, mas também está construindo um futuro sustentável e melhor para os povoados atendidos. A ONG já ergueu 543 casas, totalizando 35 mil m² de novas edificações, incluindo quatro Centros de Transformação para atendimento de mais de 10 mil jovens e crianças. Além disso, gera empregos para mais de 1500 pessoas por meio da fabricação e venda de produtos derivados da castanha. Todo o valor arrecadado com a venda desses produtos 100% sociais é destinado aos projetos realizados pela ONG no sertão.

“Em um cenário desafiador, onde a natureza impõe suas dificuldades, nosso compromisso é com a transformação de vidas com projetos que promovam desenvolvimento local e social. Acreditamos que, juntos, estamos construindo um futuro mais sustentável para as inúmeras pessoas que vivem em situação de extrema pobreza no sertão”, informa a empreendedora social.

Sobre a ONG Amigos do Bem   

Há 30 anos, a ONG Amigos do Bem desenvolve projetos contínuos de educação, geração de trabalho e renda, acesso à água potável, cuidados de saúde e moradia digna no sertão. Atualmente, mais de 150 mil pessoas são atendidas mensalmente em 300 povoados isolados do sertão de Alagoas, Pernambuco e Ceará. A instituição criou um Modelo de Desenvolvimento Social Sustentável, conta com a atuação de quase 11 mil voluntários e promove inclusão social e desenvolvimento local atendendo 12 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Para mais informações sobre a ONG Amigos do Bem acesse por meio do portal e redes sociais: InstagramFacebookYoutube e LinkedIn.  

Realizações Da ONG Amigos Do Bem:

  • 150 mil pessoas atendidas todos os meses;   
  • 300 povoados atendidos no sertão de Alagoas, Pernambuco e Ceará;   
  • 10 mil crianças e jovens nos 4 Centros de Transformação;   
  • 1,8 milhão de refeições servidas por ano para as crianças dos Centros de Transformação;   
  • 1,5 mil empregos gerados no sertão (Plantações, Fábrica de Beneficiamento de Castanha de Caju, Oficinas de Costura e Artesanato, Fábrica de Doces e Mel e Educadores e postos administrativos);    
  • 10.600 voluntários que dedicam mais de 372 mil horas do Bem por ano;   
  • 35 mil m2 de edificações construídas (centros de atendimento, entre outros);   
  • 123 cisternas para levar água à população;   
  • 60 poços artesianos perfurados;   
  • 543 casas construídas;   
  • Mais de 187 mil atendimentos médicos e odontológicos no último ano;   
  • Mais de 500 bolsas de estudo para faculdade.   
Compartilhar:

  • Data: 31/01/2024 12:01
  • Alterado: 31/01/2024 12:01
  • Autor: Redação
  • Fonte: Assessoria









Copyright © 2023 - Portal ABC do ABC - Todos os direitos reservados